|
A+ / A-

João Aroso

Mais oportunidades para Loum dependem da estratégia de Sérgio Conceição

12 nov, 2019 - 12:45 • José Barata , com Redação

O médio senegalês destacou-se no jogo contra o Boavista. João Aroso, antigo treinador de Loum, considera que o jogador está dependente do castigo a Uribe e deve melhorar a nível técnico.

A+ / A-

João Aroso, que treinou o médio senegalês no Sporting de Braga B, acredita que Loum aproveitou bem a oportunidade que lhe foi dada frente ao Boavista. No entanto, acredita que a continuidade da aposta depende da duração do castigo a Matheus Uribe e da abordagem de Sérgio Conceição aos próximos jogos do FC Porto.

Loum esteve em destaque no Boavista 0-1 FC Porto. O médio senegalês foi opção para Sérgio Conceição, tendo ocupado o lugar deixado em aberto pelo afastamento de Uribe por questões disciplinares, e no final foi elogiado pelo treinador. Em entrevista a Bola Branca, João Aroso deixa em aberto mais oportunidades para o jogador.

"Depende do que for a situação de Uribe e do que for a ideia de Sérgio em termos de quando ele regressar, porque é óbvio que o colombiano tem uma qualidade enorme e foi importantíssimo quando chegou ao Porto para a melhoria da equipa. Este é um detalhe muito importante. Mas depois, o outro é o lado estratégico do jogo, o tipo de adversário que o Porto vai defrontar, porque a verdade é que o Loum tem algumas características muito parecidas com o Danilo. E podem haver jogos que pedem um médio com mais capacidade de transporte e romper linhas em progressão [como Uribe]", analisa o treinador.

Jogo ideal para as características de Loum

Na opinião de João Aroso, o jogo no Bessa "foi uma oportunidade para Loum, dadas as circunstâncias do FC Porto", e que o médio "esteve à altura" do que Sérgio Conceição pretendia. Loum "foi decisivo na luta física, mas teve algumas falhas técnicas".

"Loum demonstrou desinibição na forma como encarou um jogo de dificuldade enorme, num contexto difícil, porque o Porto vinha de uma derrota e pela turbulência provocada pelo episódio disciplinar que envolveu os quatro jogadores [Uribe, Marchesín, Luis Díaz e Saravia]. Num contexto sensível e muito importante, porque não vinha jogando há algum tempo, foi muito importante para ele", enaltece.

Quanto ao futuro, João Aroso aponta o aspeto em que Loum deve melhorar, para continuar a conquistar o seu espaço no FC Porto: "O Loum tem evoluído muito do ponto de vista técnico, mas essa ainda é a maior lacuna dele, sobretudo o momento da receção sob pressão. Mas é algo que, treinando e jogando a este nível, ele vai melhorar."

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.