|
A+ / A-

Ricardo Soares é hipótese para o Marítimo

12 nov, 2019 - 15:30 • Redação

Carlos Pereira procura sucessor de Nuno Manta Santos. Ricardo Soares está a fazer um trabalho de destaque no Covilhã. Daniel Ramos e José Gomes são os outros dois nomes na lista dos madeirenses.

A+ / A-

A Renascença apurou que Ricardo Soares e Daniel Ramos são os dois candidatos a suceder a Nuno Manta Santos no cargo de treinador do Marítimo. São dois nomes que já no início da época foram associados aos madeirenses, sendo que na altura a opção recaiu sobre o antigo técnico do Feirense.

Ricardo Soares, de 45 anos, está a treinar o Covilhã e a realizar uma época sensacional nos serranos. O Covilhã ocupa o 5.º lugar da II Liga e tem menos jogos realizados do que os quatro da frente. Campeão da III divisão nacional pelo Felgueiras, Ricardo Soares passou, ainda, por Caçadores das Taipas, Lixa, Ribeirão e Vizela antes de chegar à I Liga. Treinou Chaves (11.º lugar final) e Aves no escalão principal. Na temporada passada esteve, também, na Académica.

Daniel Ramos, de 48 anos, está sem clube e poderá regressar aos Barreiros, onde já trabalhou. Em 2016, foi contratado por Carlos Pereira ao Santa Clara, que orientava na II Liga. Foi a sua estreia na I Liga. Terminou a época no 6.º posto e no segundo ano levou o Marítimo ao 7.º lugar final. Iniciou a época passada no Chaves, mas acabou por sair, devido aos maus resultados, e foi contratado pelo Rio Ave, após a saída de José Gomes. O Rio Ave terminou a época no 7.º lugar.

Campeão da II divisão, pelo União da Madeira em 2011, Daniel Ramos foi associado, recentemente, ao Desportivo das Aves, após o saída de Augusto Inácio.

José Gomes, de 49 anos, está sem clube, depois de ter sido demitido do Reading, da segunda divisão inglesa, no início de outubro. Responsável por segurar o clube no Championship na época passada, o treinador português chegou ao Reading, depois de iniciar a temporada no Rio Ave, onde sucedeu a Daniel Ramos. Paços de Ferreira, Aves, Leixões, Leiria e Moreirense fazem parte do currículo, que inclui título de campeão nacional pelo FC Porto, como adjunto de Jesualdo Ferreira.

Videoton, da Hungria, Al Taawon e Al-Ahli Jedddah, da Arábia Saudita, e Baniyas, dos Emiratos Árabes Unidos, completam o seu histórico de clubes em que foi treinador principal.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.