O Mundo em Três Dimensões
Números que contam histórias de segunda a sexta-feira (05h40, 17h50 e 21h05).
A+ / A-
Arquivo
O Mundo em Três Dimensões - Pet Clothes - 07/11/2019
O Mundo em Três Dimensões - Pet Clothes - 07/11/2019

O Mundo a Três Dimensões

Quanto gastamos com os nossos animais de estimação?

08 nov, 2019 • André Rodrigues , Paulo Teixeira (sonorização)


Já deve ter reparado, quando vai na rua, que há cada vez mais animais de estimação vestidos ou, pelo menos, com algum acessório pouco usual.

Será que faz sentido vestirmos os nossos animais? Será que eles sentem frio como nós? É que ainda há bem pouco tempo todos saíamos de casa com os nossos cães pela trela com um frio de rachar e não me parece que eles sofressem por aí além. Senão o quê que seria dos pobres coitados que vivem longos invernos sob temperaturas negativas?

Por isso, isto de vestir animais de estimação é uma tendência. E onde é que ela surgiu?

No Reino Unido os números explicam: nove milhões de cães e oito milhões de gatos fazem parte da família em terras de Sua Majestade e as quantias em dinheiro gastas com os bichos são, no mínimo, reveladoras.

Os britânicos gastam 10 mil milhões de libras por ano em comida para cão. E oito mil milhões em alimentação para gatos.

Um em cada três inquiridos em 2017 pela empresa de sondagens Harris Interactive admite reduziu a sua própria parcela no orçamento familiar a favor da qualidade da alimentação do seu animal.

Então e as roupas, isso nem se fala. 200 libras por ano, será mais ou menos este o valor que os britânicos estão a gastar em roupa para cães e gatos. Um em cada cinco admite mesmo que gasta 20 libras em roupas por mês.

A febre é tal, que há mesmo um dia nacional de vestir o seu animal de estimação. 14 de janeiro, já agora, se quiser anotar na agenda pode engalanar o seu cão para sair à rua bonito, como o dono ou como a dona.

E, claro, animais que vestem roupa vão sujá-la. E se vão sujá-la, o melhor é lavar senão é um cheiro que não se aguenta.

E para quem não se quer meter em trabalhos em casa, mais vale ir a uma lavandaria self-service. Não desgasta a sua máquina lá de casa, é certo. Mas sai-lhe mais caro.

A DECO fez um estudo que conclui que uma ida à lavandaria automática para tratar 16 kg de roupa vale três lavagens e secagens em casa.

Tendo em conta que uma máquina de lavar e secar custa à volta de 650 euros, isso representa 216 utilizações de lavandaria self-service.

Contas que vale a pena fazer, sobretudo nesta altura do ano, em que é mais provável ter chuva e frio do que sol e calor.

O tempo não está lá grande coisa para secar a roupa. Nem a sua e, já agora, nem a do seu animal de estimação.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.