A+ / A-

"Não é doce esta justiça?" Mulher despedida por mostrar dedo do meio a Trump eleita na Virgínia

08 nov, 2019 - 06:01 • Redação

Em 2017, a foto de Juli Briskman tornou-se viral mas levou a que fosse despedida. Dois anos mais tarde derrotou uma republicana e foi eleita na Virgínia.

A+ / A-

A imagem que viralizou em Outubro de 2017, foi mote de campanha de Juli Briskman, que esta terça-feira conquistou um assento no Conselho de Supervisores do condado de Loudoun, no estado da Virgínia.

Há dois anos Briskman foi despedida, depois um fotógrafo da Casa Branca ter captado o momento em que levantou o dedo do meio a Trump. Agora, a democrata derrotou a republicana Suzanne Volpe, que ocupava o cargo há oito anos.

É a primeira vez que a mulher de 52 anos ocupa um cargo de governação nos Estados Unidos. "Não é doce esta justiça?", escreveu numa publicação do Twitter, citando uma reportagem do Washington Post sobre a eleição.

Briskman viria a processar a empresa empregadora, Akima, que tem contratos com o Estado e, de acordo com o jornal “The Washington Post”, ganhou uma indemnização por cessação de funções que inicialmente fora retida.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.