|
A+ / A-

José Manuel Capristano

"Benfica precisa de dois ou três craques para dar maturidade à equipa"

08 nov, 2019 - 12:45 • José Barata com redação

José Manuel Capristano, antigo dirigente do Benfica, defende investida do clube no mercado de janeiro.

A+ / A-

A derrota do Benfica com o Lyon, por 3-1, para a Liga dos Campeões, demonstrou a fragilidade europeia da equipa, na opinião de José Manuel Capristano, que, em entrevista a Bola Branca, assume "desilusão".

O antigo dirigente defende que para "criar um Benfica com dimensão europeia é preciso juntar dois ou três craques à juventude do Seixal". Foi dessa forma, recorda Capristano, que o Benfica chegou a duas finais da Liga Europa: "Nos dois anos que Jorge Jesus levou o Benfica a duas finais europeias tinha jogadores muito experientes".

Neste sentido, defende investimento no mercado de janeiro para reforço imediato da equipa, mas com jogadores que "entrem de caras na primeira equipa". "Tenho dúvidas que haja jogadores disponíveis, mas tenho toda a confiança que o Rui Costa pode encontrar um desses jogadores", declara.

Apesar da má prestação na Liga dos Campeões, Capristano faz um apelo aos adeptos "para que estejam unidos em vez de colocarem tudo em causa", sublinhando que "não há ninguém que queira mais as vitórias do que o treinador e o presidente".

"Resposta à Benfica" nos Açores

Depois da derrota na Liga dos Campeões, o Benfica joga para o campeonato com o Santa Clara. José Manuel Capristano pede "uma resposta à Benfica". "Não me passa outra coisa pela cabeça que seja a vitória do Benfica", sublinha

O Santa Clara - Benfica está agendado para as 18h00 de sábado e terá relato na Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.