A+ / A-

Medina desmente ida para as Finanças. "Sou presidente da Câmara com muito gosto"

07 nov, 2019 - 09:38 • Marta Grosso

Fernando Medina reage na Renascença à previsão de Marques Mendes, segundo o qual o presidente da Câmara de Lisboa poderá substituir Mário Centeno na pasta das Finanças.

A+ / A-

Fernando Medina reage com humor à notícia de que estaria na calha para assumir a pasta das Finanças no Governo. “Julguei que eram meus amigos, não me podem desejar tal”, afirmou esta quinta-feira, no espaço de comentário que partilha na Renascença com João Taborda da Gama.

À pergunta “vê-se como ministro das Finanças?”, o socialista respondeu: “vejo-me a ser presidente da Câmara com imenso gosto, é o que gosto de fazer”.

E considera “um pouco bizarro” toda a discussão em torno de um comentário.

“O Governo tomou posse há cerca de uma semana e alguém lança um comentário dessa natureza e está tudo a discutir”, nota, acrescentando: “Eu sorri, mas só isso”.

O comentário foi lançado por Luís Marques Mendes, no seu espaço de análise na SIC, ao domingo à noite. O antigo líder do PSD garante que Mário Centeno está de saída e apontou Fernando Medina como possível sucessor.

Ainda assim, ressalvou, o secretário de Estado Mourinho Félix é ainda o substituto mais provável.

“A solução interna é Ricardo Mourinho Félix e será uma situação de continuidade. No entanto, Costa pode querer surpreender com uma solução fora da caixa” e “fala-se num círculo muito restrito do PS”, onde entra Fernando Medina, avançou Marques Mendes.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.