A+ / A-

​Web Summit. "Beba café. Ajude Refugiados"

05 nov, 2019 - 22:29 • Lusa

A "starup" HireChance vende café e 25% das receitas são destinadas a promover oportunidades de trabalho e de educação dos refugiados em todo o mundo.

A+ / A-

O gesto de beber um café é rotineiro para muitas pessoas, mas para a HireChance, uma 'startup' presente na cimeira tecnológica Web Summit, é um caminho para investir na educação e na promoção das oportunidades laborais dos refugiados.

Elham Mohsen e Jenny Lafaurie percorrem um dos pavilhões da Web Summit, que decorre esta semana em Lisboa, vestidas com uma 'sweatshirt' que exibe nas costas uma frase que desperta o olhar dos mais atentos: "Drink Coffee. Help Refugees" ("Beba café. Ajude Refugiados", na tradução em português).

Natural do Iémen, Elham Mohsen explica o apelo e o propósito da HireChance, que tem sede em Seul, Coreia do Sul.

"A HireChance nasceu com a missão de promover oportunidades de trabalho e de educação dos refugiados em todo o mundo", diz Elham Mohsen, explicando que tudo começa com a venda de café, de origem única, sustentável e eticamente cultivado em regiões de origem de refugiados, como por exemplo da Colômbia.

Através do comércio direto desse café (venda entre empresas ou venda para o consumo direto), a HireChance compromete-se a investir 25% das vendas para patrocinar o acesso dos refugiados a uma educação 'online', através de uma rede de parceiros, e assim potenciar as carreiras profissionais destas pessoas, segundo explicou a representante, no fim de um painel temático num dos palcos da cimeira tecnológica.

Questionada como surgiu a ideia da HireChance, Elham Mohsen refere que foi a chegada à Coreia do Sul de refugiados do Iémen, país envolvido num conflito desde 2014 e cenário de uma das maiores crises humanitárias no mundo segundo a ONU, que potenciou há cerca de um ano este projeto.

Apesar das suas competências e qualificações, muitos refugiados não conseguem entrar no mercado de trabalho sul-coreano e construir carreiras profissionais, em parte devido à aprendizagem da língua, e esse é um dos obstáculos que a HireChance quer ultrapassar.

Na Web Summit, as duas representantes, a par de folhetos, distribuíam aos interessados um pequeno pacote com café oriundo da Colômbia, que exibia na parte da frente, em letras maiúsculas, uma palavra: "Esperança".

Em 2018, o número de pessoas forçadas a fugir das respetivas casas em todo o mundo, devido a conflitos civis, violência, alterações climáticas ou questões relacionadas com a respetiva sexualidade, ultrapassou os 70 milhões, o que aconteceu pela primeira vez desde que existem registos relacionados com este fenómeno.

Deste número global, 25,9 milhões são refugiados e 3,5 milhões são requerentes de asilo, segundo os dados mais recentes das Nações Unidas.

A cimeira tecnológica, de inovação e de empreendedorismo Web Summit, considerada um dos maiores eventos do setor, nasceu em 2010 na Irlanda e mudou-se em 2016 para Lisboa, permanecendo na capital portuguesa até 2028.

A edição deste ano realiza-se até quinta-feira no Altice Arena e na Feira Internacional de Lisboa (FIL), em Lisboa.

Segundo a organização, nesta quarta edição do evento em Portugal, participam mais de 70 mil pessoas de 163 países.

Até quinta-feira, e de acordo com dados da organização, mais de 1.200 oradores irão passar pelos 22 palcos distribuídos pelo recinto.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.