Papa lembra vítimas de violência na Etiópia.Mais de 70 pessoas morreram em confrontos

03 nov, 2019 - 13:04 • Joana Bourgard (edição). Imagem: Vatican News e Reuters.

O Papa Francisco lembrou esta manhã, no Vaticano, os confrontos étnicos e religiosos na Etiópia, onde morreram mais de 70 pessoas. O ativista Jawar Mohammed acusou as forças de segurança do Governo de orquestrarem um ataque contra si. O protestos começaram quando Abiy Ahmed, primeiro-ministro da Etiópia, disse que donos de grupos media tinham apelado a distúrbios étnicos, referindo-se ao ativista. A influente igreja ortodoxa da Etiópia criticou a resposta de Abiy Ahmed aos confrontos étnicos e religiosos acusando-o de falhar na proteção aos seus membros.

RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários
Tópicos
Reportagem
Eu Eleitor hyper

Eu, eleitor

Retratos do país que vota

Que país é este que vai às urnas? Até às eleições legislativas, a Renascença apresenta retratos de 18 eleitores dos círculos eleitorais de Portugal continental, olhando as características e dificuldades de cada distrito.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.