|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Primeiro-ministro do Iraque disposto a demitir-se para pôr fim aos protestos

31 out, 2019 - 15:20 • Redação

Mais de 250 pessoas morreram e milhares ficaram feridas em manifestações que se arrastam desde outubro e que se intensificaram na última semana.

A+ / A-

O primeiro-ministro do Iraque está disposto a resignar ao cargo para travar a onda de contestação que continua a assolar o país, sobretudo na capital, Bagdade.

Segundo o Presidente do país, Barham Salih, em declarações feitas esta quinta-feira, o chefe do Governo, Adel Abdul Mahdi, pode demitir-se caso os principais partidos cheguem a um acordo para o substituir.

Manifestações no Iraque. "Somos uma nação que ama a vida"
Manifestações no Iraque. "Somos uma nação que ama a vida"

“O primeiro-ministro anunciou que aceita submeter a sua resignação caso os partidos concordem sobre uma alternativa adequada no contexto da constituição e a lei, de forma a evitar um vazio constitucional”, disse Salih, que acrescentou que convocará novas eleições assim que a nova lei eleitoral for aprovada.

O Iraque tem assistido a fortes protestos nas ruas ao longo das últimas semanas, que ao longo dos últimos dias se tornaram diários. Os manifestantes exigem melhores condições de vida e de trabalho e a substituição de uma classe política que consideram corrupta e dependentes de potências estrangeiras.

Mahdi já tinha tentado apaziguar os protestos prometendo remodelações governamentais, mas os protestos continuam.

Mais de 250 pessoas morreram e milhares ficaram feridas em confrontos com a polícia iraquiana, com cada nova vítima a alimentar a revolta dos que protestam.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.