Tempo
|
Fernando Medina-João Taborda da Gama
O presidente da Câmara de Lisboa e um professor universitário (especialista em direito fiscal) a viver na capital olham para os principais temas da atualidade. Às terças e sextas, às 9h15
A+ / A-
Arquivo
Fernando Medina e João Taborda da Gama - Aeroporto no Montijo - 31/10/2019
Fernando Medina e João Taborda da Gama - Aeroporto no Montijo - 31/10/2019

Taborda da Gama

Aeroporto da Portela "vai continuar a ser o grande aeroporto de Portugal"

31 out, 2019


João Taborda da Gama e Fernando Medina debatem o aeroporto no Montijo, depois da aprovação por parte da Agência do Ambiente, ainda que com condições.

“É um processo que tem pernas para andar, mas é preciso trabalho” e deverá ainda suscitar muito “debate, participação e contestação, mas tudo isso é normal”.

É assim que Fernando Medina reage à notícia de que a Agência Portuguesa do Ambiente tomou uma decisão "favorável condicionada" à viabilização do projeto do aeroporto no Montijo.

João Taborda da Gama entende as recomendações apontadas, mas alerta para o facto de o aeroporto Humberto Delgado, na Portela, ainda ser o que tem mais passageiros.

“É preciso continuar a debater o aeroporto da Portela: quais são as acessibilidades, porque é que a linha do Metro não liga a Entrecampos, como é que vão ser acomodados mais 10 ou 20 ou 30 milhões de passageiros, vamos continuar a ter voos noturnos ou não, a questão do ruído, tudo tem de ser discutido, porque esse aeroporto é que vai continuar a ser o grande aeroporto de Portugal”, sublinha o comentador.

Fernando Medina considera que a nova decisão relativa ao Montijo irá abrir novo debate sobre o aeroporto na Portela.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.