Tempo
|
Em Nome da Lei
O direito e as nossas vidas em debate. Sábado às 12h, com repetição domingo às 0h
A+ / A-
Arquivo
Em Nome da Lei – Os novos piratas – 26/10/2019
Em Nome da Lei – Os novos piratas – 26/10/2019

Em Nome da Lei

Ataques informáticos - Os novos piratas

26 out, 2019


Pela primeira vez, os ciberataques são o que mais preocupa os empresários, mais do que impostos ou crises financeiras.

O processo Rui Pinto é apenas o caso mais mediático de uma série de ataques informáticos que está a preocupar os empresários.

Pela primeira vez, o que mais preocupa os empresários portugueses são os ciberataques, mais do que impostos ou crises financeiras.

Até 2021 as perdas decorrentes dos ciberataques devem atingir quase 5.5 mil milhões de euros.

Em declarações ao programa, o coordenador Centro Nacional de Cibersegurança revelou que desde janeiro, já houve pelo menos 28 ciberataques a empresas e organismos públicos. Mas enquanto em 2018 houve uma vaga muito orientada para o setor da saúde, este ano, as principais vítimas dos pedidos de resgate dos piratas informáticos são as autarquias.

Para discutir o assunto a Renascença convidou o Coordenador do Centro Nacional de Cibersegurança, Lino Santos; o procurador Rui Baptista; o advogado Ricardo Henriques e Bruno Castro, fundador da VisionWare, especializada na certificação de segurança de sistemas informáticos.

Junta-se também Luís Fernandes, o presidente da Câmara de Vinhais, em Bragança, que tem sido alvo de ataques informáticos. O debate é moderado por Marina Pimentel.

O Em Nome da Lei é um programa semanal da Renascença que pode ser escutado em direto aos sábados, depois do noticiário das 12h00, ou online.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.