|
A+ / A-

Josué Sá: "Instabilidade não tem permitido ao Sporting ser o grande clube que é"

25 out, 2019 - 12:00 • Inês Braga Sampaio

O central português, que fez a maioria da formação no Sporting e atua no Huesca, analisa o momento atual da equipa de Silas.

A+ / A-

Josué Sá está a par e por dentro da realidade do Sporting, visto que foi em Alvalade que completou a maior parte da formação. Portanto, não é alheio à instabilidade da direção do clube e da equipa de futebol.

Em entrevista à Renascença, o central português afirma que o Sporting precisa de recuperar a estabilidade de um clube grande, para poder fazer jus a esse estatuto.

"O Sporting vive num clima de instabilidade e isso não permite dar o passo seguinte. É um clube enorme, com jogadores fantásticos, mas esse clima de instabilidade não tem permitido ao Sporting ser o clube grande que é, na teoria. Todos os jogadores precisam dessa estabilidade para jogarem ao seu melhor e para jogarem no seu máximo", sustenta.

Instabilidade afeta a equipa, mas Silas está a ser solução

O clima de fragilidade do Sporting, que dura desde os tempos de Bruno de Carvalho, afeta, também, o futebol. Além dos maus resultados, o Sporting tem tido muitas dificuldades em manter a baliza a zeros.

Josué considera que a "essa instabilidade defensiva é uma instabilidade geral da equipa, não só da defesa". O central acredita que a equipa inteira "não se sente segura, nem confiante": "Isso sente-se em quem vê, que vê que não é uma equipa confiante neste momento."

Porém, Josué confia que, com Silas, a história vai mudar de rumo. Já começou, aponta, com duas vitórias consecutivas.

"Este ciclo de vitórias vai ajudar o grupo a subir de nível. Todos os jogadores vão subir de nível e vamos ver outra vez um Sporting dentro da normalidade", afiança.

Coates e a dependência dos centrais da auto-confiança

Um dos jogadores em quem mais se tem sentido essa falta de confiança é Coates. O central uruguaio tem tido um arranque de época negativo, com três penáltis cometidos e dois autogolos.

Como colega de setor, Josué assinala que Coates "é um excelente jogador e já o provou", mas admite que "um defesa vive muito da confiança" e que, quando esta já não é alta, "foca-se muito no negativo".

"Nós, defesas, sabemos que podemos estar a fazer um jogo muito bom, mas cometemos um erro e a nossa exibição já não é boa. Eu acho que o Coates tem sofrido um bocadinho com isso, de estar até a fazer um bom jogo, mas depois comete um erro que dá golo e ele já não consegue recuperar. Mas com certeza que vai recuperar, porque é um bom jogador."

Desde 2018 que não se via um Vitória assim

A outra equipa da vida de Josué Sá é o Vitória de Guimarães, que lançou o central no futebol profissional.

O jogador do Huesca está impressionado com o trabalho de Ivo Vieira, no comando dos conquistadores.

"O Vitória tem uma excelente equipa este ano, bem orientada. Está a fazer um bom campeonato e gosto bastante da dinâmica de jogo que eles têm. Desde o ano em que eu tinha saído eu não via o Vitória a jogar como está a jogar neste momento. Com a paixão, toda a gente envolvida, os adeptos, estou a gostar de ver", destaca.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.