|
A+ / A-

​Transportes. Resposta para aumento de passageiros só em 2021

21 out, 2019 - 11:00 • Redação

Associação Nacional de Transportes Rodoviários de Pesados de Passageiros lamenta que redução dos preços dos passes tenha sido tomada sem que as empresas estivessem preparadas para a nova vaga da procura.

A+ / A-

Os transportes públicos não estão a conseguir responder ao aumento de passageiros, uma situação que só ficará resolvida em 2021.

A data é avançada à Renascença pelo presidente da Associação Nacional de Transportes Rodoviários de Pesados de Passageiros (ANTROP).

“Aquilo que posso dizer às pessoas neste momento é que em Lisboa e eventualmente no Porto teremos concursos a ser lançados até ao final deste ano. Nesse concurso vai-se prever um crescimento da rede e um crescimento da oferta, mas isso só acontecerá na prática em 2021”, explica Luís Cabaço Martins.

Este dirigente associativo refere que o “problema foi tomar uma medida sem criar condições na própria infraestrutura”.

“Nós tínhamos uma oferta de autocarros, de metros e de comboios que não tinha grande capacidade de aumentar, não tinha muita flexibilidade por força de várias circunstâncias. Baixou-se o preço, alargou-se o âmbito do passe social, a procura cresceu e os operadores não tiveram capacidade”, remata.

Em abril de 2019, o Governo anunciou uma significativa redução do preço dos passes sociais. A falta de resposta dos transportes públicos afeta, sobretudo, os utilizadores dos transportes públicos das áreas metropolitanas do Porto e Lisboa.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.