|
A+ / A-

Localizados os espeleólogos portugueses retidos em gruta na Cantábria

21 out, 2019 - 12:42 • Redação com Lusa

Informação foi avançada pela responsável da pasta do Interior no governo autonómico da Cantábria.

A+ / A-

Já foram localizados os quatro espeleólogos portugueses retidos numa gruta na Cantábria, Espanha. A informação é oficial: foi avançada pela responsável da pasta do Interior no governo autonómico da Cantábria, Paula Fernández.

A equipa de resgate está neste momento a montar um corrimão de forma a chegar aos ponto onde se encontram os espeleólogos, apesar do nível da água ter descido menos do que era expectável na noite de domingo.

"Esperamos que isto seja resolvido durante o dia de hoje", sublinhou Paula Fernández, citada pela agência espanhola Efe, que ainda recordou que a previsão meteorológica para terça-feira é de "muitíssima chuva", o que iria "complicar o resgate".

Antes, ainda, de conhecido este novo dado, o presidente da Federação Portuguesa de Espeleologia, Vítor Amendoeira, avançava à Renascença a tese de que as chuvas fortes terão sido a causa do problema, uma vez que o grupo estava preparado para efetuar a travessia, atividade que consiste em entrar numa gruta pelo topo e sair pela nascente.

Na mesma linha, Francisco Rocha, do Clube de Salvamento de Valongo diz que o grupo, que pertence ao Clube de Montanhismo de Valongo, é "bem treinado" e terá sido supreendido pela "precipitação" mais forte do que o previsto.

Veja o interior da gruta onde estão retidos os quatro portugueses:

Embaixada acompanha

Questionado, esta segunda-feira, sobre o caso dos portugueses retidos na gruta na Cantábria, o primeiro-ministro, António Costa, limitou-se a dizer que a embaixada de Portugal em Espanha ”está a fazer o acompanhamento do caso”.

Costa falava á saída do palácio de Belém, onde apresentou ao Presidente da República o elenco de secretários de Estado do novo Governo.

Posteriormente às declarações do chefe do Governo, o gabinete do secretário de Estado das Comunidades Portuguesas avançou á Renascença que está a acompanhar o caso através da embaixada de Portugal em Madrid e com o Clube de Montanhismo Alto Relevo e a Federação Portuguesa de Espeleologia.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros disponibilizou já o apoio que se revelar necessário, por via da embaixada de Portugal em Madrid e do consulado honorário de Portugal em Bilbau.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.