|
A+ / A-

Jogo duplo. Dois jogadores suspensos por corrupção

21 out, 2019 - 12:45 • Carlos Dias

Decisão histórica do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol. Carela e Moedas suspensos por três anos e meio.

A+ / A-

A Federação Portuguesa de Futebol condenou jogadores e agentes por viciação de resultados. É uma decisão do Conselho de Disciplina que atinge dois jogadores e dois agentes, no âmbito do processo Jogo Duplo.

Segundo Bola Branca apurou, João Rodrigues, conhecido por João Carela, foi o que teve a pena mais pesada: três anos e meio de suspensão e multa de 1199 euros pelo crime de corrupção. A que se juntam 16 jogos de castigo pelo crime de participação de apostas, o que é proibido aos jogadores.

Hugo Guedes, conhecido por Moedas, também foi suspenso por três anos e meio e multado em 1199 euros. Juntam-se oito jogos de castigo.

Quanto aos agentes.Também envolvido e punido foi Abel Silva, antigo campeão do mundo sub-20 em Riade em 1989. Abel Silva foi suspenso por seis anos e três meses.

Gustavo Portela Oliveira foi suspenso por seis anos e nove meses.

Esta é a deliberação do caso na justiça desportiva. Para esta semana está marcada a leitura da sentença do processo-crime, no Tribunal Central Criminal de Lisboa, que conta com 27 arguidos, entre eles os quatro agora condenados pela justiça desportiva.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.