A+ / A-

“No PSD sabemos quando perdemos”. Miguel Pinto Luz é candidato à liderança

18 out, 2019 - 09:34 • Marta Grosso

O social-democrata quer fazer "renascer o partido" e assumir-se como alternativa ao PS, cujo projeto “asfixia os sonhos dos portugueses”.

A+ / A-

Miguel Pinto Luz é o segundo candidato à liderança do PSD a apresentar-se ao público. Deverá, assim, concorrer com Luís Montenegro.

“No PSD, sabemos quando perdemos. E no dia 6 perdemos todos”, começa por dizer o social-democrata no vídeo que publica nesta sexta-feira nas redes sociais e através do qual anuncia a sua candidatura.


“Mas no PSD também sabemos reerguer-nos”, continua, defendendo “um novo projeto de mudança para a sociedade portuguesa, capaz de servir de alternativa ao projeto socialista, que asfixia os sonhos dos portugueses”.

Miguel Pinto Luz, vice-presidente da Câmara Municipal de Cascais, junta-se a Luís Montenegro na corrida à substituição de Rui Rio. O antigo líder parlamentar social-democrata confirmou, três dias depois das eleições legislativas, que seria "candidato nas próximas diretas do PSD".

O partido "precisa de clarificação" e não pode continuar a ser "subalterno" ao PS, sustentou numa entrevista à SIC.

"O resultado do PSD foi mau. Acontece na sequência de uma estratégia política que falhou. Foi um resultado que já não tínhamos há 36 anos. O resultado foi muito mau e deixa pouco espaço para o PSD se afirmar como alternativa ao PS", argumentou ainda.

Do lado de Rui Rio, atual presidente do partido, não há ainda qualquer indicação sobre uma recandidatura. Só avisou que não iria precipitar-se.

Mas a Renascença sabe que a equipa de Rio está a trabalhar numa nova candidatura à liderança.

Certo é que nada deverá ser alterado no calendário interno do partido: eleições diretas em janeiro e congresso um mês depois, para a eleição dos restantes órgãos. Tudo como ditam os estatutos.

Nas legislativas de dia 6 de outubro, o PSD conseguiu 27,76% dos votos, ficando em segundo lugar, a seguir do PS, com 36,34%.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.