|
A+ / A-

Cruz Vermelha: 21 milhões de pessoas são alvo de tráfico humano no mundo

18 out, 2019 - 06:33 • Lusa

As principais vítimas são mulheres e meninas, que são exploradas sexualmente.

A+ / A-

Cerca de 21 milhões de pessoas são vítimas de tráfico humano, denunciou a Cruz Vermelha a propósito do Dia Europeu contra o Tráfico Humano.

Como primeiro passo para erradicar esta realidade, a organização humanitária pediu que a sociedade tenha consciência de que há pessoas ao seu redor que têm os seus direitos humanos violados.

A demanda e a tolerância social de situações como a prostituição e a mendigagem sustentam a violação dos direitos humanos, salientou a Cruz Vermelha.

Num comunicado, a organização também pediu que seja impulsionada uma lei integral de proteção e atenção para as vítimas e sobreviventes do crime.

O tráfico humano aproveita situações de vulnerabilidade como conflitos armados, pobrezas e perseguição para explorar pessoas, fazendo com que outras lucrem com o comércio de seres humanos.

As principais vítimas são sobretudo mulheres e meninas que são exploradas sexualmente.

Segundo a organização, os países de onde provêm mais vítimas são a Guiné-Conacri, Costa de Marfim, Nigéria, Colômbia e Roménia.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.