|
A+ / A-

Joana Vasconcelos convidada a criar instalação para museu americano

17 out, 2019 - 07:10 • Lusa

Peça irá ser criada especificamente para o espaço do MassArt Art Museum (MAAM).

A+ / A-

A artista portuguesa Joana Vasconcelos foi convidada a criar uma instalação monumental para a inauguração do novo museu de arte contemporânea de Boston, nos Estados Unidos, a 22 de fevereiro de 2020.

A peça irá ser criada especificamente para o espaço do MassArt Art Museum (MAAM), naquela que será a primeira exposição a solo de Vasconcelos nos Estados Unidos, segundo a mesma fonte.

Integrada na série "Valquírias", a peça foi criada para homenagear Elizabeth "Mumbet" Freeman, mulher escravizada cuja batalha legal pela liberdade, em 1781, ajudou a ilegalizar a escravatura no estado norte-americano de Massachusetts.

Intitulada "Valkyrie Mumbet" (2020), a peça de grandes dimensões com um centro de onde saem braços tentaculares será suspensa.

O MAAM é o museu pedagógico do Massachusetts College of Art and Design (MassArt), a primeira escola de arte com financiamento público nos Estados Unidos.

O museu é uma instituição sem coleção permanente, com entrada livre, e a sua missão é tornar a arte contemporânea acessível a todos.

Nascida em 1971, Joana Vasconcelos começou a expor na década de 1990, tendo o seu trabalho começado a tornar-se conhecido internacionalmente em 2005, ano em que participou na Bienal de Veneza com a peça "A Noiva", um lustre monumental composto por tampões de higiene íntima feminina.

Em 2012, tornou-se na primeira mulher e artista mais jovem a expor obras no Palácio de Versalhes, em Paris.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.