|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Líderes europeus iniciam cimeira ainda sem acordo para aprovar Brexit

17 out, 2019 - 09:07 • Redação com agências

Negociações podem ficar mais complicadas pelo facto de os Unionistas da Irlanda do Norte rejeitarem proposta.

A+ / A-

Pode ser uma cimeira europeia decisiva para o Brexit. Os chefes de Estado e de Governo reúnem-se esta quinta e sexta-feira, em Bruxelas, ainda sem um acordo com vista a uma saída ordenada do Reino Unido da União Europeia a 31 de outubro.

Das últimas horas, o negociador chefe da União Europeia, Michel Barnier, veio garantir que foram feitos progressos e que prosseguem os trabalhos com vista a alcançar um acordo sobre a saída do Reino Unido do bloco europeu.

Sábado é o prazo dado, por lei, para o primeiro-ministro, Boris Johnson, escrever uma carta à UE a pedir um adiamento por mais três meses, até 31 de janeiro, se não for alcançado um acordo nem autorizada uma saída sem acordo.

Entretanto, foi conhecido que o Partido Democrático Unionista da Irlanda do Norte (DUP), determinante para o acordo sobre o Brexit, disse que “tal como estão as coisas” não pode aceitar o pacto que Londres está a negociar com a União Europeia. A fronteira é o assunto mais complicado das negociações, porque o estabelecimento de uma infraestrutura aduaneira pode prejudicar o processo de paz na província.

Da agenda da cimeira constam diversos outros assuntos quentes da atualidade, como discussões sobre Síria e Turquia à luz dos atuais acontecimentos, as negociações sobre o próximo quadro financeiro plurianual da União pós-2020 (o orçamento da UE 2021-2027) e, a nível de alargamento, a eventual abertura de negociações de adesão com Macedónia do Norte e Albânia.


Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.