|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

FC Barcelona critica condenação de independentistas. "Prisão não é solução"

14 out, 2019 - 10:09 • Lusa

Supremo Tribunal espanhol impôs sentenças de nove a 13 anos de cadeia aos diferentes dirigentes políticos envolvidos no referendo para a independência da Catalunha.

A+ / A-

O clube FC Barcelona criticou, em comunicado, a decisão do Supremo Tribunal espanhol, que impôs sentenças de nove a 13 anos de cadeia aos diferentes dirigentes políticos envolvidos no referendo para a independência da Catalunha.

O emblema catalão defende que "prisão não é solução" para o conflito vivido na Catalunha e incita ao diálogo político.

"O Barcelona, como uma das entidades líderes da zona da Catalunha, pela defesa da liberdade de expressão, e após a decisão de condenar os líderes políticos, defende que, da mesma que a prisão preventiva não ajudou a resolver o conflito, a prisão também não vai. Prisão não é solução", pode ler-se.

O ex-vice-presidente do governo da Catalunha, Oriol Junqueras, foi esta segunda-feira condenado a 13 anos de prisão pelos crimes de sedição e peculato.

Os independentistas são na sua maioria condenados por crime de sedição e desvio de fundos públicos, uma decisão que afasta o crime de rebelião defendido pelo Ministério Público, que previa penas de prisão maiores.

"Mais do que nunca, o clube pede a todos os líderes de políticos para que iniciem um processo de diálogo e negociação para resolver o problema, que deverá também permitir a libertação dos convictos. O Barcelona expressa todo o seu apoio e solidariedade às familias dos que estão privados da sua liberdade", termina, o comunicado.

Xavi Hernández e Gerard Piqué, jogadores que marcaram o mundo do futebol no clube, também já reagiram à decisão. O ainda defesa-central do emblema catalão reagiu com poucas palavras, citando o comunicado do Barcelona: "Orgulhoso por fazer parte deste clube".

Já o antigo jogador e atual treinador do Al-Sadd, do Catar, classificou as condenações como "uma vergonha".

Girona rejeita decisão

O Girona, clube catalão que foi despromovido ao segundo escalão esta época, também anuncia a rejeição da decisão do Supremo Tribunal.

"O clube, que sempre se expressou como defendor da libertade de expressão e a favor do direito de decisão, deseja expressar a sua rejeição da decisão. O clube considera que a judicialização do conflito não vai resolver a situação, que pede uma solução política", pode ler-se, em comunicado.

O emblema catalão pede a libertação dos "líderes cívidos" e incita ao diálogo: "O Girona FC está comprometido em abrir um processo de diálogo e negociação entre todas as partes, sem limites ou condições. Esse processo, que deve liderar as instituições do país, também deve incluir a libertação de líderes cívicos e políticos condenados, presos injustamente por dois anos".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.