A+ / A-

Avião destravado sai da pista no Aeroporto do Porto

12 out, 2019 - 16:12 • Lusa

Incidente não causou problemas nem prejudicou a operação no aeroporto. ANA abriu uma investigação.
A+ / A-
As imagens do deslize do avião destravado da TAAG no aeroproto do Porto
As imagens do deslize do avião destravado da TAAG no aeroproto do Porto

A ANA Aeroportos abriu um inquérito junto da transportadora aérea TAAG, e da sua empresa de assistência, devido ao avião daquela companhia que "saiu de calços" e deslizou até terra no Aeroporto Sá Carneiro, no Porto.

Numa declaração escrita enviada à Lusa, a ANA, que gere os aeroportos nacionais, observa que as razões que levaram o avião da TAAG a sair de calços no Aeroporto Francisco Sá Carneiro "terão que ser esclarecidas pelo inquérito que está a ser realizado junto da companhia aérea e da sua empresa de assistência".

De acordo com a ANA, incidente não causou problemas nem prejudicou a operação no aeroporto.

"Confirmamos ocorrência de um incidente com avião da TAAG. O incidente não teve consequências e a operação está a correr com normalidade", afirma a ANA.

O "Jornal de Notícias" refere, na sua edição eletrónica, que um avião da TAAG estacionado na placa do Aeroporto Sá Carneiro deslizou até uma zona de terra este sábado de manhã.

O diário diz que "a aeronave ficou destravada e, durante a manhã, deslizou, sem que ninguém se apercebesse", acrescentando que "alguém se esqueceu de colocar calços nas rodas do avião", fazendo com que "deslizasse até uma zona de terra".

TAAG pede "investigação de segurança operacional"

A TAAG disse que o caso merece uma "investigação de segurança operacional", remetendo informações mais pormenorizadas após a conclusão de inquérito.

Num comunicado enviado às redações, a transportadora aérea angolana referiu que uma das aeronaves da companhia (tipo B 777 -- 300 ER), que operava a rota Luanda/Porto, sofreu "um evento que merece investigação de segurança operacional".

A companhia angolana precisou que o caso ocorreu "após o desembarque em segurança dos passageiros e da tripulação" no Aeroporto do Porto por volta das 9h00 locais, "sem provocar quaisquer danos a terceiros".

A TAAG acrescentou que a situação aconteceu "numa altura em que se procedia a manobra de reposicionamento da aeronave".

"Já foi aberta uma investigação para aferir aeronavegabilidade da aeronave e o que esteve na base da ocorrência", prosseguiu o comunicado da transportadora aérea angolana, que ainda acrescenta que "tão logo esteja concluída a investigação" a empresa irá difundir informações mais pormenorizadas.

[notícia atualizada às 20h56]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.