A+ / A-

​"A estabilidade é uma coisa que se constrói todos os dias", diz Marcelo

12 out, 2019 - 21:09 • Lusa

Presidente defende que há pressa no apuramento dos resultados eleitorais, formação do Governo e subsequente apresentação e aprovação Orçamento do Estado para 2020, "para os portugueses saberem exatamente as linhas com que se vão coser" no próximo ano.
A+ / A-

O Presidente da República considera que "a estabilidade é uma coisa que se constrói todos os dias" e um processo que recomeça em cada legislatura, referindo que "não há dois governos iguais, nunca".

Em declarações aos jornalistas, na Estufa Fria, em Lisboa, Marcelo Rebelo de Sousa defendeu que há pressa no apuramento dos resultados, formação do Governo e subsequente apresentação e aprovação Orçamento do Estado para 2020, "para os portugueses saberem exatamente as linhas com que se vão coser" no próximo ano.

"Os portugueses querem é que rapidamente sejam apurados os resultados, nomeado o Governo, entre em funções, apresente o primeiro Orçamento e comece em cheio a nova legislatura. É isso que eles querem. Votaram, querem ver o resultado do voto o mais depressa possível", afirmou.

Questionado se a inexistência de qualquer acordo escrito entre o PS e os partidos à sua esquerda pode trazer instabilidade, o chefe de Estado remeteu para declarações suas anteriores no sentido de que esse não é um fator essencial: "Sabem qual é a minha posição sobre essa matéria. Está definida há muito tempo".

Em setembro de 2018, o Presidente da República declarou que não lhe "parece essencial" haver acordo escrito para a formação do Governo, quando foi entrevistado pelo jornalista e comentador Daniel Oliveira no 'podcast' "Perguntar não ofende".

Em janeiro deste ano, em entrevista à agência Lusa, por ocasião dos três anos da sua eleição, Marcelo Rebelo de Sousa confirmou esta posição: "A mim faz-me alguma impressão haver a necessidade de acordo escrito para se garantir a duração da legislatura".

Últimaslegislativas 2019
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.