A+ / A-

Chico Buarque lança novo livro em novembro

11 out, 2019 - 13:20 • Maria João Costa

“Essa Gente” é o sexto romance do escritor e músico e sai em simultâneo em Portugal e no Brasil.

A+ / A-

É o livro que Chico Buarque estava a escrever quando surgiu a notícia do Prémio Camões. Chama-se "Essa Gente" e sairá pela Companhia das Letras, em Portugal, a 19 de novembro. Ao que a Renascença apurou, o lançamento será na mesma altura em que o livro sairá também no Brasil

O novo romance, o sexto do Prémio Camões, tem no enredo a história de Manuel Duarte, um escritor decadente, que passa por uma crise criativa enquanto a cidade do Rio de Janeiro se desmorona à sua volta.

No texto de apresentação de “Essa Gente”, o autor Sérgio Rodrigues escreve: “Embora seja quase inevitável buscar alusões autobiográficas no novo romance de Chico — o primeiro após a consagração do prémio Camões —, o leitor não demorará a descobrir que tal linha de pensamento conduz a um beco sem saída. Na melhor das hipóteses, lhe dá a posse de uma chave que pode abrir uma ou outra porta, mas não todas. Essa não será a única pista falsa antes do ponto-final".

A entrega do galardão ao músico e escritor está envolta em polémica. O presidente Jair Bolsonaro deu a entender esta semana que não tenciona assinar o diploma de condecoração. Nas suas redes sociais, o músico e escritor brasileiro já veio dizer que isso não o afetava: Chico Buarque considerou a atitude de Bolsonaro um “segundo Prémio Camões”.

Em Portugal, chegaram recentemente ao mercado novas edições dos romances “Estorvo” e “Budapeste”, de Chico Buarque, que estavam ausentes das estantes das livrarias há algum tempo.

“Estorvo” foi o primeiro romance de Buarque e venceu o Prémio Jabuti. “Budapeste”, já adaptado ao cinema, é um romance que também venceu o Prémio Jabuti, em 2003, e o Prémio Passo Zaffari Bourbon de Literatura, em 2005.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.