A+ / A-

Manuela Ferreira Leite defende Rui Rio. “Se não continuar, o PSD esfrangalha-se"

10 out, 2019 - 01:34 • Redação

Senadora social-democrata considera que quem desafia a liderança de Rui Rio no PSD ainda não provou que podia fazer melhor nas atuais circunstâncias.
A+ / A-

O PSD corre o risco de ficar em frangalhos se Rui Rio deixar a liderança do partido. O alerta foi deixado esta quarta-feira por Manuela Ferreira Leite, na TVI24.

Já depois de Luis Montenegro ter anunciado que pretende avançar para a liderança dos social-democratas, Manuela Ferreira Leite saiu em defesa de Rui Rio.

“Se Rui Rio não continuar, o PSD esfrangalha-se. Porque isto que ele conseguiu não vejo agora no horizonte que possa consegui-lo”, afirma a antiga secretária-geral do PSD e ministra da Educação e Finanças.

Ferreira Leite considera que quem desafia a liderança de Rui Rio no PSD ainda não provou que podia fazer melhor nas atuais circunstâncias.

“Quando se tem este capital na mão e se acha que o melhor é deitar este capital fora, porque há aqui um outro que está por provar que é bastante melhor, que teria feito bastante melhor...”, sublinha.

A histórica social-democrata admite que o resultado nas legislativas não foi o melhor – o PSD ficou em segundo lugar a cerca de 9 pontos do PS.

O partido perdeu o voto dos reformados, mas Ferreira Leite destaca que conquistou a faixa entre os 31 e os 40 anos e as classes com qualificações técnicas superiores.

Ferreira Leite elogia a maneira de estar de Rui Rio na política, sem ser “trauliteiro” ou fazer “oposição permanente”.

“Ele pode ir embora se for essa a sua decisão, mas deixa, por muito tempo, o partido esfrangalhado. Não ficámos contentes com o resultado destas eleições, mas iríamos para muito pior se ele não tomasse conta do partido”, sublinha a comentadora social-democrata.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.