A+ / A-
Síria

Arranca operação terrestre da Turquia contra curdos. Há pelo menos 15 mortos e 40 feridos

09 out, 2019 - 20:52 • Redação

De acordo com as Forças Democráticas da Síria, um dos alvos atingidos foi uma prisão onde estavam detidos elementos do grupo terrorista Estado Islâmico.
A+ / A-

As tropas turcas iniciaram esta quarta-feira à noite uma operação terrestre no nordeste da Síria contra as forças curdas, anunciou o Ministério da Defesa.

O tiro de partida da operação militar tinha sido dado durante a tarde, quando aviões turcos atacaram alvos do movimento curdo YPG.

As Forças Armadas de Ancara dizem ter atingido 181 instalações desde o início da incursão do nordeste da Síria.

De acordo com a milícia curda Forças Democráticas da Síria (SDF, na sigla inglesa), um dos alvos atingidos foi uma prisão onde estavam detidos elementos do grupo terrorista Estado Islâmico, sem avançar mais pormenores.

A Turquia, por seu lado, garantiu esta quarta-feira no Conselho de Segurança das Nações Unidas que a operação militar será "proporcional, medida e responsável".

Pelo menos 15 mortos em ofensiva turca no nordeste da Síria

Pelo menos 15 pessoas, incluindo oito civis, morreram esta quarta-feira durante a ofensiva turca contra as forças curdas no nordeste da Síria, disse o Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH).

Após anúncio de Trump, Turquia bombardeia nordeste da Síria
Após anúncio de Trump, Turquia bombardeia nordeste da Síria

Entre as vítimas mortais, duas foram registadas num ataque de artilharia contra a cidade de Al-Qamishli, predominantemente curda, salienta o OSDH.

Segundo a OSDH, 40 pessoas ficaram feridas durante a ofensiva turca.

A operação acontece depois de o Presidente norte-americano, Donald Trump, ter ordenado a retirada das tropas dos EUA estacionadas na região noroeste da Síria.

A operação militar da Turquia contra as forças curdas estacionadas no nordeste da Síria é uma “má ideia” e não angaria o apoio dos Estados Unidos, afirmou esta quarta-feira o Presidente norte-americano, Donald Trump. A União Europeia já veio exigir que a Turquia cesse imediatamente os ataques.

O Conselho de Segurança das Nações Unidas vai reunir-se de emergência na quinta-feira para discutir a operação militar da Turquia.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, está “muito preocupado” com a situação no norte da Síria e defende que “qualquer operação militar deve respeitar a Carta das Nações Unidas e as leis humanitárias internacionais”.

[notícia atualizada às 00h35]


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.