A+ / A-
Euro 2020

Fernando Santos avisa para os perigos do Luxemburgo, mas não duvida. "Portugal é melhor"

10 out, 2019 - 12:51 • Redação

O selecionador nacional alerta que Portugal não pode baixar os níveis de empenho, no jogo de apuramento para o Euro 2020.
A+ / A-

Fernando Santos avisa que o Luxemburgo é um adversário perigoso e que não deve ser desvalorizado, no entanto, não tem dúvidas de que Portugal é superior e, se fizer o que lhe compete, vencerá o jogo.

"O Luxemburgo é uma equipa que defende bem, muito organizada, que sai em posse. Não tem nada a ver com os adversários que enfrentámos com este tipo de nome. Não têm receio de abordar o jogo. É uma equipa que cria ocasiões de golo e é muito rigorosa nas ações defensivas. Portugal é melhor? Seguramente, Portugal é melhor. Se estivermos ao nosso nível, Portugal vai vencer. Se não, vai ser muito difícil", alertou o selecionador nacional, esta quinta-feira, na conferência de imprensa de antevisão da partida de qualificação para o Euro 2020.

Fernando Santos espera, por isso, que a seleção repita a exibição na visita à Sérvia e que evita a da deslocação à Lituânia.

"O jogo da Sérvia foi brilhante. O jogo com a Lituânia não foi tanto assim, coletivamente nem ao nível deles estivemos. Se não conseguirmos a esses níveis igualar, depois a criatividade não chega", alertou.

Ausência de William "não muda nada"

Frente ao Luxemburgo, Fernando Santos não poderá contar com William Carvalho, que foi dispensado, devido a lesão. Para o lugar, foi chamado André Gomes, do Everton. O selecionador nacional não está preocupado com a ausência do médio do Bétis, apesar de este ter sido titular em todos os jogos oficiais de Portugal desde o Mundial 2018, inclusive.

"Em termos de filosofia e modelo de jogo, não muda nada. Não está o William, está outro. Agora, interessam aqueles que estão disponíveis. Tenho confiança total nos jogadores que aqui estão. Seguramente que eles, incluindo o que chega esta tarde [André Gomes] e que já podia ter estado na convocatória inicial, vão dar resposta à altura. Falar de quem não está não serve para nada", sublinhou o timoneiro das quinas.

O que também nada muda é a presença de Pepe, assegura Fernando Santos, que não vê a experiência do central do FC Porto como a solução para os problemas da seleção com golos sofridos de bola parada:

"As vezes que o Pepe não esteve, Portugal até venceu. Não é normal a seleção portuguesa sofrer golos de bola parada, mas isso são fatores do jogo que têm de ser corrigidos. Tem de ser através da conversa e da explicação individual, porque não temos tempo para treinar."

Dominar o jogo, para não ser dominado

Com ou sem William Carvalho, e com ou sem Pepe, Fernando Santos quer é que Portugal seja uma equipa "dominadora do jogo".

"Em posse, criar dinâmicas para controlar e tentar fazer golo e, quando perde a bola, recuperá-la rapidamente, para que o adversário não acredite, sequer, que pode criar problemas a Portugal. Quando perdermos a bola, se não formos agressivos na procura da bola, eles vão fazer-nos correr atrás dela e, aí, perderemos o controlo do jogo", avisou.

O quinto jogo da seleção nacional no grupo B da fase de apuramento para o Europeu de 2020 está marcado para sexta-feira, às 19h45, no Estádio de Alvalade. O Portugal-Luxemburgo terá relato em direto na Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.