A+ / A-

Conheça o projeto português de preservação dos recursos marinhos candidato a um prémio europeu

09 out, 2019 - 01:31 • Ana Carrilho , enviada a Bruxelas

​Prémios RegioStars. Consciencializar população para a preservação dos recursos marinhos é a missão do ECOMARE.

A+ / A-

O ECOMARE é o único projeto português finalista nos prémios RegioStars, que serão anunciados esta quarta-feira à noite numa cerimónia, a decorrer em Bruxelas, no âmbito da Semana Europeia das Regiões e das Cidades.

Concorre na categoria que alia o verde, o azul e o cinzento. A infraestrutura situada em Ílhavo, Aveiro, resulta de uma parceria entre a Universidade, o porto de Aveiro, a Câmara de Ílhavo e o Oceanário de Lisboa. Combina o cinza do porto com o verde da reserva natural da Ria de Aveiro e o azul da proteção e uso sustentável dos recursos marinhos. Uma das partes visíveis e mediática é a resgate e reabilitação de animais marinhos.

“Fazemos recolha periódica de animais (mamíferos, tartarugas, aves) que por alguma razão precisam de tratamento. E o ECOMARE funcionará também como centro de resposta rápida em caso de derrame de hidrocarbonetos na costa portuguesa. É para aqui que virão todos os animais marinhos que precisarem de ser socorridos”, revela Ricardo Calado, investigador que lidera a área de Biotecnologia e Aquacultura do ECOMARE.

Para este responsável, é uma infraestrutura quase única, a nível nacional e europeu, e Ricardo Calado manifesta-se confiante de que poderá ser um projeto premiado pela Comissão Europeia.

O ECOMARE envolveu um investimento total de 5 milhões de euros e recebeu 4,1 milhões de fundos europeus. A comparticipação nacional ficou a cargo da Universidade e Porto de Aveiro. Está envolvido em diversos projetos de investigação, muitos deles também financiados por organizações ou por fundos do Portugal 2020.

Para Ricardo Calado, o ECOMARE ajuda a desconstruir a complexidade da investigação científica. E dá alguns exemplos: o trabalho com uma empresa para a produção de salmão em águas portuguesas ou o desenvolvimento de um método para combater a apanha ilegal de bivalves no Tejo.

Mas para o investigador, a grande missão do ECOMARE é ajudar a uma maior consciencialização da população de que os recursos marinhos não são infinitos e estão em perigo, sendo necessário agir para reverter a situação.

O facto de estar entre os 24 finalistas dos prémios RegioStars (entre 199 candidaturas) é uma satisfação para a presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro. Ana Abrunhosa considera que é também sinal de reconhecimento pela Comissão Europeia do valor do projeto e de que os fundos comunitários estão a ser bem aplicados.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.