A+ / A-

Nobel aos 97 anos. Goodenough destrona Ashkin como laureado mais velho de sempre

09 out, 2019 - 11:34 • Filipe d'Avillez

Os dois galardoados têm na verdade a mesma idade, mas, ao receber o seu prémio este ano, o químico arrebata o recorde do físico, que o recebeu em 2018, com 96 anos.
A+ / A-

A atribuição do Prémio Nobel da Química a John B. Goodenough, esta terça-feira, faz deste norte-americano nascido na Alemanha o mais velho galardoado de sempre pela Academia Sueca.

Com 97 anos feitos em julho, Goodenough bate o recorde por um ano, destronando o físico Arthur Ashkin, que venceu o prémio Nobel na sua categoria em 2018, quando tinha 96.

Na verdade, os dois nobéis têm atualmente a mesma idade, sendo Goodenough mais velho por uma questão de meses, mas, como venceram em anos diferentes, o que conta para os registos são os 97 anos de Goodenough.

John Bannister Goodenough nasceu na Alemanha, filho de pais americanos, em 1922. Estudou matemática na Universidade de Yale, onde se formou em 1944.

Os seus estudos foram interrompidos para servir nas Forças Armadas americanas, onde esteve no serviço de meteorologia, mas, depois da Guerra voltou para a universidade para tirar o doutoramento em física, na Universidade de Chicago.

Ao longo da sua carreira, esteve nas universidades de Oxford e do Texas, e trabalhou também no laboratório do MIT.

O maior triunfo profissional de John Goodenough foi o desenvolvimento de baterias íon-lítio de peso-leve, juntamente com M. Stanley Whittingham e Akira Yoshino.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.