A+ / A-
Seleção A

Rúben Neves alerta para o perigo de pensar que será fácil derrotar o Luxemburgo

09 out, 2019 - 10:27 • Redação

O médio do Wolverhampton encara os jogos com o Luxemburgo, na sexta-feira, e a Ucrânia como finais, com vista a apuramento para o Euro 2020.
A+ / A-

Rúben Neves não espera um jogo fácil, na receção ao Luxemburgo, relativa à qualificação para o Euro 2020, e avisa que deve ser esse o pensamento da seleção nacional, caso contrário, poderá ter um dissabor.

"Vamos defrontar uma equipa que pode ser uma surpresa. Uma equipa extremamente organizada, com um bom fio de jogo, que já provou que pode ser uma surpresa. Não podemos cair no erro de pensar que o jogo vai ser fácil, porque não vai", avisou o médio do Wolverhampton, esta quarta-feira, em conferência de imprensa, na Cidade do Futebol.

Portugal empatou os dois primeiros jogos, com Sérvia e Ucrânia, em casa, pelo que, agora, a margem de erro é muito reduzida. Rúben Neves só pensa em derrotar os luxemburgueses e a Ucrânia:

"Nós entramos em todos os jogos para ganhar. Tivemos dois empates nos primeiros dois jogos, é verdade, mas tivemos de encarar os restantes como finais e já conseguimos vencer as primeiras duas. Desta vez, não vai ser diferente, vamos para estas duas finais com o objetivo de vencer."

William Carvalho e Danilo Pereira, os outros dois médios defensivos da seleção, já fizeram o gosto ao pé, nesta fase de apuramento. Rúben Neves não esconde que "todos os jogadores gostam de marcar", pelo que gostaria de seguir o exemplo dos colegas de setor.

Rúben Neves terá oportunidade de marcar pela seleção na sexta-feira, às 19h45, no Estádio de Alvalade. O Portugal-Luxemburgo terá relato em direto na Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.