A+ / A-

Luisão aconselha Sporting. "O Benfica cresceu quando olhou para os próprios problemas"

08 out, 2019 - 12:45 • Redação

O antigo capitão do Benfica salienta que os leões devem olhar menos para os rivais, se querem ser mais competitivos.
A+ / A-

Luisão deixa um recado ao Sporting: se quer voltar a ser competitivo, o clube de Alvalade deve ser olhar mais para dentro e preocupar-se menos com os rivais.

Em entrevista ao portal brasileiro "GOAL.com", o antigo capitão encarnado salienta que foi ao preocupar-se com "os problemas que [tinha] dentro da própria casa" que o Benfica regressou ao topo.

"O Benfica cresceu por causa disso. Muitas vezes, a gente escuta polémicas, tem a preocupação com as coisas que estão fora da nossa casa, e isso é prejudicial. Cada um tem os seus problemas. O Benfica cresceu quando resolveu olhar para os próprios problemas. O Sporting precisa fazer a mesma coisa, tem de focar primeiro naquilo que são os próprios problemas para, então, entregar o seu produto final e ser mais competitivo em campo", aconselha o antigo central.

Luisão aponta que, por vezes, em Portugal, reina uma certa hipocrisia, no sentido em que se prega uma coisa e faz-se outra. O dirigente aponta que a imprensa e os clubes devem preocupar-se mais com o futebol e "começar a caminhar todos juntos para o mesmo lado":

"A rivalidade tem limite. Há muitos jogadores em Portugal encerrando a carreira, seja no Benfica, no Porto, no Sporting, no Braga, no Vitória de Guimarães. Acho que eles precisam ser ouvidos um pouco. Precisamos sentar e 'bater um papo' sobre como melhorarmos esse lado. Esse é um dos caminhos, é dar voz, sabendo que muitos deles foram capitães e sabem muito bem como o futebol português funciona."


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.