1941 - 2019

Freitas do Amaral. O último dos "pais" do regime democrático

03 out, 2019 - 18:17 • Sofia Freitas Moreira (edição) Reuters (imagem)

Diogo Freitas do Amaral nasceu na Póvoa de Varzim a 21 de Julho de 1941. Discípulo de Marcello Caetano na Faculdade de Direito de Lisboa, licenciou-se em 1963 e foi professor até aos 65 anos. Foi um dos fundadores do CDS – Centro Democrático Social, em 1975, e seu primeiro presidente. Freitas foi vice-primeiro-ministro e ministro dos Negócios Estrangeiros e, entre 1995 e 1996, foi presidente da Assembleia Geral da ONU. Freitas do Amaral morreu esta quinta-feira, aos 78 anos, vítima de cancro dos ossos.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.