|
A+ / A-

Fisco alerta contribuintes para emails falsos

01 out, 2019 - 12:06 • Lusa

As mensagens falsas estão a usar a declaração de IRS para tentarem convencer os contribuintes a abrir um link fraudulento.

A+ / A-

A Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) alertou para a existência de mensagens de correio eletrónico "falsas" que usam o endereço "portal das finanças" e avisa os contribuintes para as ignorarem e não abrirem o link.

O alerta foi publicado no Portal das Finanças onde é referido que "a Autoridade Tributária e Aduaneira tem conhecimento de que alguns contribuintes têm recebido mensagens de correio eletrónico provenientes de endereços como portaldasfinancasBwNxR@at.gov.pt ou outros similares nas quais é pedido que se carregue num link que é fornecido".

"Estas mensagens são falsas e devem ser ignoradas. O seu objetivo é convencer o destinatário a aceder a páginas maliciosas carregando no link sugerido. Em caso algum deverá efetuar essa operação", sublinha o fisco.

As mensagens falsas estão, desta vez, a usar a declaração de IRS e a existência de uma divergência para tentarem convencer os contribuintes a seguir um 'link' fraudulento para "consultar a divergência".

Não é primeira vez que a AT deteta a existência de mensagens por email ou SMS enviadas em seu nome. Perante estas situações o conselho do fisco é para que, em caso de dúvida, os contribuintes não respondam às mensagens, não sigam os 'links' sugeridos, nem descarreguem ou abram ficheiros.

Em caso algum, aconselha ainda a AT, os contribuintes devem fornecer ou divulgar a sua palavra de acesso ao Portal das Finanças.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.