|

 Confirmados

 Suspeitos

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

António Costa mentiu sobre Tancos? Rui Rio acha que “há uma probabilidade grande”

29 set, 2019 - 00:42 • Redação

“Eu acho que o PS está desnorteado", acusa o líder do PSD em entrevista à RTP.

A+ / A-

O secretário-geral do PSD, Rui Rio, considera que “há uma probabilidade grande” de o primeiro-ministro e líder do PS, António Costa, ter faltado à verdade sobre o caso de Tancos, nomeadamente na comissão parlamentar de inquérito.

“Acho que sim. Acho que há uma probabilidade grande, mas o que disse não foi perentório. Eu não disse: ‘sabia, está condenado’. Eu não disse nada disso. Eu questionei, porque só há duas opções: ou sabia ou não sabia”, afirmou Rui Rio, este sábado, em entrevista à RTP, a uma semana das eleições legislativas.

Rio considera que seria estranho, “perante a gravidade” de um caso em que o ex-ministro da Defesa Azeredo Lopes está formalmente acusado, o líder da oposição “pura e simplesmente não ter opinião nenhuma”.

“Ficava calado em termos políticos? Aquilo que eu tenho dito é em termos políticos, não estou a condenar ninguém”, sublinha.

“O primeiro-ministro não vai responder e cada um agora tirará a sua ilação, se acredita que ele sabia ou não sabia e depois, por consequência, se sabia ou coisa ou não sabia outra. Mas ambas são más.”

Questionado sobre a notícia do jornal “Expresso”, de que o PS acredita numa conspiração do Ministério Público para atingir o primeiro-ministro, o Governo e o Presidente da República, o líder do PSD fala numa teoria sem sentido.

“Eu acho que o PS está desnorteado. Já estava um bocadinho antes da questão de Tancos, mas agora com a questão de Tancos está completamente desnorteado. Vão para um lado, depois vão para o outro, para cima, para baixo, dizem uma coisa, dizem outra”, acusa Rui Rio.

Questionado se acredita que os socialistas tentaram envolver o Presidente da República no caso, o líder do PSD respondeu que surgiram notícias nesse sentido e que “o PS tem essa forma de atuar”.

“Fê-lo com os motoristas de matérias perigosas, com os professores. Está qui um problema e tentam gerar ao lado uma grande confusão para esconder o problema”, criticou.

Envolver o Presidente da República é comparável com a questão dos motoristas dos professores?

“Nem estou a afirmar que assim foi, porque não sei. Acho crível? Quem está do outro lado pode dizer: alguma vez me viu a fazer isto?”, atirou Rui Rio em entrevista à RTP.

Últimaslegislativas 2019
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Faria Rolão
    29 set, 2019 Estremoz 10:08
    Rio...as armas estão com os gatunos ou com o exército? isso é que é importante. O resto são balelas. Quem recuperou as armas merece é uma estátua!!!