Tempo
|
A+ / A-

Tancos. Arguidos estão a ser notificados

26 set, 2019 - 11:10 • Redação

Antigo ministro da Defesa está proibido de contactar com o seu chefe de gabinete e o ex-chefe de Estado Maior do Exército, general Rovisco Duarte.

A+ / A-

Veja também:


A Procuradoria Geral da República tem mantido o silêncio sobre os desenvolvimentos no caso das armas de Tancos, mas a Renascença apurou que os arguidos estão a ser notificados nesta quinta-feira de manhã das acusações no processo.

Da parte da tarde, os advogados vão conhecer o teor dessas acusações.

Um dos acusados no processo deve ser o ex-ministro da Defesa Nacional José Azeredo Lopes, que está proibido de contactar com os outros arguidos, com o seu ex-chefe de gabinete e com o antigo chefe de Estado Maior do Exército, general Rovisco Duarte.

Quase três meses após a divulgação do furto das armas no paiol de Tancos, a PJ Militar revelou o aparecimento do material na região da Chamusca, a 20 quilómetros de Tancos, em colaboração com elementos do núcleo de investigação criminal da GNR de Loulé.

Mas o achado terá sido encenado.

O caso conta com 25 arguidos e há sete suspeitos presos preventivamente, entre os quais o cabecilha do assalto.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.