A+ / A-

Rui Rio dá "canelada" ao PS no rescaldo da vitória do PSD na Madeira

23 set, 2019 - 00:09 • Redação com Lusa

O presidente do PSD, Rui Rio, considera que o resultado do partido na Madeira, uma vitória sem maioria absoluta, "é muitíssimo bom" e que "há todas as condições" para formar Governo com o CDS-PP.
A+ / A-

Veja também:


O líder do PSD enviou um recado ao eventual excesso de confiança do Partido Socialista para as legislativas de 6 de outubro. Rui Rio falava no rescaldo da vitória social-democrata nas eleições regionais na Madeira.

"Ouvi recentemente presidente do PS, Carlos César, a dizer que lhe cheirava a vitória do PS na Madeira. Espero que relativamente às legislativas de 6 de outubro lhe esteja a cheirar à mesma coisa", afirmou o líder nacional do PSD, Rui Rio, numa reação à vitória do PSD nas eleições regionais da Madeira.

O presidente do PSD, Rui Rio, considera que o resultado do partido na Madeira, uma vitória sem maioria absoluta, "é muitíssimo bom" e que "há todas as condições" para formar Governo com o CDS-PP.

"Naturalmente, respeitamos sempre a autonomia do PSD/Madeira, mas aquilo que são as informações que tenho, é que há todas as condições para que se forme um Governo de maioria através de negociações com o CDS", afirmou Rui Rio, em conferência de imprensa na sede nacional do PSD, em Lisboa.

O PSD venceu esta domingo as eleições legislativas regionais da Madeira, com 39,42% dos votos, mas perdeu, pela primeira vez, a maioria absoluta, elegendo 21 dos 47 deputados.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.