A+ / A-

Bebé Matilde a "recuperar muito bem" pode ter alta esta semana

17 set, 2019 - 09:55 • Redação

Menina foi operada a um quisto na cabeça para aliviar a pressão intracraniana.
A+ / A-

A bebé Matilde está a "recuperar muito bem" e pode ter alta ainda esta semana. É o que revelam os pais da criança através da rede social Facebook.

Na segunda-feira ao fim da noite, os pais escreveram uma publicação onde revelam que a médica responsável pela cirurgia observou a bebé e informou que a recuperação estava a correr bem. "O perímetro cefálico já diminiui um bocadinho", informam, acrescentando que na quarta-feira, a menina vai repetir a TAC e que "se tudo estiver bem", provavelmente terá alta.

A Matilde foi operada a um quisto na cabeça para aliviar a pressão intracraniana.

A menina nasceu no dia 12 de abril e foi-lhe diagnosticada atrofia muscular espinhal de tipo I. Esta doença é caracterizada pela degeneração e perda de neurónios motores da medula espinhal e do tronco cerebral, resultando em fraqueza muscular e atrofia e levando a insuficiência respiratória. Atualmente há um medicamento, o Zolgensma, que se tem mostrado eficaz no combate à doença.

Considerado o medicamento mais caro do mundo, cerca de 1,9 milhões de euros, o Zolgensma só estava disponível nos EUA. Depois de divulgado o caso da bebé, os portugueses juntaram-se numa onda solidária e conseguiram doar o valor necessário. Contudo, o Estado custeou o tratamento.

O Infarmed autorizou a compra e administração do Zolgensma. Atualmente, em Portugal, apenas há um medicamento comparticipado a 100% pelo Estado para estes casos, mas que apenas permite retardar – e de forma limitada – a evolução da doença.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.