A+ / A-

Ambulâncias novas do INEM com problemas. Nove estão paradas

17 set, 2019 - 08:10 • Redação

As sirenes e as luzes de emergência desligam-se em andamento e há falhas de eletricidade para alimentar os dispositivos médicos.
A+ / A-

Quase metade das ambulâncias novas do INEM estão avariadas: dos 20 veículos entregues em abril, nove estão paradas, das quais cinco com problemas elétricos.

De acordo com o “Jornal de Notícias”, as sirenes e as luzes de emergência desligam-se em andamento e há falhas de eletricidade para alimentar os dispositivos médicos.

O Instituto Nacional de Emergência Médica garante estar em articulação com a marca dos veículos "para verificar todas as situações que careçam de revisão e atualização".

O INEM adiantou que das nove viaturas inoperacionais por motivos diversos, incluindo um acidente, sete estão ao serviço na Região Norte, uma na zona de Lisboa e a última na Região do Algarve.

À Renascença, o presidente do sindicato dos Técnicos de Ambulâncias de Emergência fala em sirenes e luzes desligadas. “No interior, o técnico pensa que está visível e está a assinalar a marcha de emergência, mas as luzes não estão a acesas”, descreve Pedro José Moreira.

O mesmo responsável lembra as 20 ambulâncias entregues ao INEM em abril foram adquiridas por concurso público, admitindo que os baixos valores dos veículos, podem estar na origem da falta dos problemas. “Será expectável que o valor sendo baixo, se calhar a qualidade dos produtos não será a mais desejável”, sublinha.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.