A+ / A-

Espanha vence Campeonato do Mundo de basquetebol

15 set, 2019 - 15:14 • Lusa

Seleção espanhola bateu a Argentina na final, por 95-75.
A+ / A-

A Espanha sagrou-se campeão do Mundo de Basquetebol pela segunda vez na história, ao vencer na final a Argentina, na final, por 95-75 . É o segundo título dos espanhóis, depois do ouro em 2006. A Argentina, que tinha vencido em 1950, volta a ser vice-campeão do Mundo, tal como em 2002.

Em Pequim, o conjunto orientado por Sergio Scariolo comandou o encontro do princípio ao fim. Ao intervalo, a Espanha vencia por 43-31.

Os espanhóis entraram fortes no encontro e venceram os primeiros períodos por 23-14 e 20-17, com a Argentina a encurtar distâncias. No terceiro período, após o intervalo, os espanhóis voltaram a ganhar boa vantagem, ao vencerem por 23-16.

A Espanha entrou no derradeiro período com o ouro no bolso, a vencer por 66-47 apesar da forte recuperação da Argentina nos primeiros minutos do último quarto. Os argentinos fizeram o seu melhor período mas mesmo assim a Espanha terminou por vencer por 29-28, acabando assim a final com 20 pontos de vantagem: 95-75.

A Espanha, que estava entre o grupo de candidatas a vencer a prova, termina este Mundial de Basquetebol sem sofrer qualquer derrota. Na caminhada até ao ouro, a seleção de Sergio Scariolo venceu Tunísia, Porto Rico, Irão, Itália, Sérvia, Polónia e Austrália, além da Argentina.

Os espanhóis, que sucedem aos Estados Unidos, tornaram-se o quinto país a conseguir mais do que um cetro, juntando-se aos norte-americanos (cinco títulos), à Jugoslávia (cinco), à União Soviética (três) e ao Brasil (dois).

Com este triunfo da Espanha, o jogador Marc Gasol iguala o feito do norte-americano Lamar Odom: ser campeão da NBA e campeão Mundial no mesmo ano. Em 2010, Odom fazia parte da equipa dos Los Angeles Lakers, que venceram os Boston Celtis, na final da NBA. Pouco tempo depois, o polémico basquetebolista foi campeão com os EUA na Turquia, numa seleção liderada por Kevin Durant.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.