|
A+ / A-

Frederico Morais nas meias-finais do Mundial de surf

13 set, 2019 - 12:21 • Lusa

O português bateu grandes nomes como Ítalo Ferreira e Kelly Slater e tem o apuramento para os Jogos Olímpicos cada vez mais perto.

A+ / A-

Frederico Morais qualificou-se, esta sexta-feira, para as meias-finais dos Mundiais de surf, que decorrem em Miyazaki, no Japão.

O surfista português ultrapassou a terceira, quarta e quinta rondas da competição sempre com a melhor pontuação do seu "heat", batendo três atletas do "top-10" mundial: o brasileiro Ítalo Ferreira (sexto), o japonês Kanoa Igarashi (sétimo) e o norte-americano Kelly Slater (10.º e considerado o melhor surfista de sempre).

Kikas é, também, o surfista europeu em melhor posição para conquistar o apuramento olímpico, pois os três adversários que restam - o alemão Leon Glatzer, o espanhol Vicente Romero e o italiano Angelo Bonomielli - têm ainda de disputar as repescagens, encontrando-se em situação de grande desvantagem em relação ao português.

Os Mundiais atribuem vagas para os Jogos Olímpicos de Tóquio, de 2020, aos quatro melhores surfistas masculinos de Europa, Ásia, África e Oceânia. A vaga do continente americano ficou definida nos Pan-Americanos e foi conquistada pelo Peru.

Frederico Morais obteve 10,53 pontos na terceira ronda, superiorizando-se ao salvadorenho Brian Perez, ao indonésio Ketut Agos Aditya e ao alemão Lenni Jensen. Repetiu a dose na quarta eliminatória, que venceu com 10,83, batendo Slater (9,34), 11 vezes campeão mundial, e o britânico Jay Quinn (8,56), bicampeão europeu.

Na quinta ronda, o português elevou a fasquia, terminando com uma pontuação de 13,83, à frente de Ítalo Ferreira (13,7), do costa-riquenho Carlos Munoz (12,73) e de Igarashi (7,53), que contava com o apoio do público japonês.

Na sexta eliminatória, equivalente a meias-finais, Frederico Morais vai reencontrar Slater - que se apurou no segundo lugar do "heat" vencido pelo português - e o compatriota do melhor surfista de sempre Kolohe Andino, número três mundial.

Na outra meia-final, defrontam-se os brasileiros Gabriel Medina, campeão do mundo, e Ítalo Ferreira e o marroquino Ramzi Boukhiam. Os dois melhores classificados de cada bateria disputarão as medalhas dos Mundiais de 2019.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.