A+ / A-

Incêndio em Ovar em resolução. Moradores retirados voltam às suas casas

12 set, 2019 - 15:28 • Redação com Lusa

A circulação na autoestrada A1, entre os nós de Estarreja e Ovar, chegou a estar encerrada.
A+ / A-

Veja também:


O incêndio que lavrou em Ovar desde as 12h49 desta quinta-feira está em fase de resolução, tendo sido dominado pelas 0h10 desta sexta-feira, explicou o comandante Carlos Pereira, da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) à agência Lusa.

Pela 1h00, ainda combatiam o incêndio 279 operacionais e 93 veículos.

Os moradores retirados na tarde de quinta-feira das suas casas, em Bustelo, também foram autorizados a regressar às habitações, disse à agência Lusa fonte da Proteção Civil. Cerca de 20 famílias tinham sido evacuadas, por precaução, a pedido da GNR.

A circulação na autoestrada A1, entre os nós de Estarreja e Ovar, foi reaberta depois de ter estado cortada devido ao incêndio florestal, avançou a Brisa pelas 18h00.

O fogo chegou a território contíguo do município de Santa Maria da Feira, mas pelas 16h15 estava confinado ao concelho de Ovar. As altas temperaturas e o vento intenso dificultaram o combate às chamas.

Incêndio em Ponte de Sor em resolução

Outro incêndio de grandes dimensões deflagrou esta quinta-feira no concelho de Ponte de Sor (Portalegre), estando em resolução pelas 20h10.

No entanto, o combate às chamas ainda mobilizava, à mesma hora, cerca de 136 operacionais, apoiados por 47 veículos.

Segundo a página de Internet da Autoridade Nacional de Proteção Civil, o fogo, para o qual foi dado o alerta às 13h28, atinge uma zona de povoamento florestal nas freguesias de Tramaga e Vale de Açor.

[notícia atualizada à 1h00 de 13/09]


legislativas 2019 promosite
Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.