Arménio Carlos

"O trabalho é o parente pobre do programa eleitoral do PS”

11 set, 2019 - 20:55 • Ana Carrilho (Renascença) e Maria Lopes (Público)

Arménio Carlos define já o primeiro patamar para a subida do salário mínimo até aos 850 euros a curto prazo, com um aumento em Janeiro de 90 euros para todos. Para o resto não há calendário, mas a CGTP quer que seja antes do fim da próxima legislatura. Critica o PS por o trabalho ser o "parente pobre do programa" e os sindicatos dos motoristas por "prestarem um péssimo serviço aos trabalhadores".
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.