|
A+ / A-

Filme "A Herdade" é candidato aos Óscares 2020

11 set, 2019 - 10:59 • Lusa

Foi escolhido para representar Portugal na categoria de Melhor Filme Internacional. A estreia nacional está marcada para 19 de setembro.

A+ / A-
“A Herdade” já passou na passadeira vermelha de Veneza
“A Herdade” já passou na passadeira vermelha de Veneza

A longa-metragem "A Herdade", do realizador Tiago Guedes, é o candidato de Portugal a uma nomeação para o Óscar de melhor filme estrangeiro em 2020.

De acordo com um comunicado da Academia Portuguesa de Cinema, o filme foi escolhido pelos seus membros para representar Portugal na categoria de Melhor Filme Internacional nos Óscares da Academia Americana de Cinema para o próximo ano.

O filme teve estreia mundial na competição oficial do 76.º Festival de Cinema de Veneza, que terminou no sábado, onde o realizador Tiago Guedes foi distinguido com o Prémio Bisato d'Oro da crítica independente para Melhor Realização.

"A Herdade", filme produzido por Paulo Branco, encontra-se agora no Festival de Toronto TIFF, marcando a primeira vez que um filme português é selecionado para a secção Special Presentations do festival.

A estreia em Portugal está marcada para 19 de setembro.

"A Herdade" conta a "saga de uma família proprietária de um dos maiores latifúndios da Europa, na margem sul do rio Tejo, fazendo o retrato da vida histórica, política, social e financeira de Portugal, dos anos 40 [do século passado], atravessando a revolução do 25 de Abril e até aos dias de hoje", segundo a sinopse.

Com argumento de Rui Cardoso Martins e Tiago Guedes, com a colaboração de Gilles Taurand, o elenco é composto por Albano Jerónimo, Sandra Faleiro, Miguel Borges, João Vicente, Ana Bustorff, Beatriz Brás, entre outros.

Em declarações à Renascença, Paulo Trancoso, presidente da Academia Portuguesa de Cinema, entidade responsável pela escolha, espera que “A Herdade” seja o primeiro filme português a chegar à cerimónia dos Óscares.

“Nunca conseguiram é passar depois ao estado de ser uma das cinco nomeadas (ou seis, agora) a pré-nomeadas. Ela ainda vai entrar numa lista de pré-nomeação e depois na lista das nomeadas, digamos que, Portugal vai tentando e vai mandando os seus trabalhos todos os anos. Agora, depende dos próprios critérios da Academia Americana. É ela que depois faz a escolha dos nomeados”, afirma Paulo Trancoso.

A cerimónia de entrega dos Óscares está marcada para 9 de fevereiro de 2020, em Los Angeles.

[notícia atualizada às 16h11]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.