A+ / A-

Corona quer continuar no FC Porto para já, mas aponta à saída no futuro

11 set, 2019 - 11:42 • Redação

Mexicano recorda que acabou de renovar contrato, mas admite que gostaria de chegar a outro patamar europeu antes de regressar à América do Norte.
A+ / A-

Jesús Corona não pensa em deixar o FC Porto para já. O avançado de 26 anos renovou contrato na última temporada até 2022, mas não fecha a porta a uma saída no futuro, para outro clube europeu, antes de regressar ao futebol norte-americano.

"Acabei de renovar. Estou no clube com muito gosto. Todos gostam de sair da sua zona de conforto, mas nesta altura seria prematuro pensar noutro clube. Espero fazer as coisas bem e depois ver o que chega. Por enquanto, quero continuar na Europa mais dois ou três anos e chegar ao mais alto patamar possível", disse, à "TV Azteca".

O camisola "17" dos dragões, a realizar a sua quinta temporada no clube, tem desempenhado a função de lateral-direito, e explicou o processo de adaptação a uma nova posição.

"Ainda estou a habituar-me à posição, mas quando se fazem as coisas com paixão elas acabam por acontecer naturalmente. Foi algo repentino e improvisado na última época. Não sei se alguém se lesionou e não havia ninguém no banco, mas joguei 30 minutos, fiz bem as coisas e a partir daí o treinador começou a pensar nisso. Foi-me lançando mais vezes e, da minha parte, só quero é jogar. Não digo que seja a minha posição, mas até a central jogo se isso me colocar a jogar", acrescenta.

Regresso à seleção e um "mal entendido"

Corona regressou à seleção do México, após ter sido descartado por Tata Martino na Gold Cup, devido a uma polémica com uma lesão, na última temporada. O lesionou-se e falhou um compromisso da seleção mexicana, em março, apesar de ter sido convocado pela recém-chegado selecionador.

O selecionador queria conhecer Corona e recebê-lo no grupo, mas o jogador ficou em Portugal a recuperar da lesão, numa fase decisiva da temporada do FC Porto, o que não terá agradado a Tata Martino. Corona explico que tudo não passou de mal entendido.

"Na altura tinha uma lesão grave no tornozelo, confirmaram-me que tinha de fazer tratamento e decidi ficar a fazê-lo porque tinha os quartos de final da Liga dos Campeões, o fim da temporada do FC Porto, que era importante, e, sobretudo, queria recuperar bem nessas duas semanas para estar na Gold Cup. Era algo que beneficiaria todos. A decisão foi toda minha. Em viagens perdia três dias e seis tratamentos. Então optei assim, mas deveria ter falado diretamente com o selecionador", remata

Derrota foi lição

Corona voltou à seleção mexicana, que foi derrotada por 4-0 contra a Argentina, depois de ter vencido os Estados Unidos da América por 3-0. O mexicano, na zona mista do estádio, explicou a goleada sofrida e espera que não se volte a repetir um resultado tão alargado.

"Estavamos a fazer um bom jogo, eles aproveitam os erros do adversário e foi isso que aconteceu. Aprende-se mais nas derrotas, mas oxalá não volte a acontecer. Precisamos de estar concentrados e que nos sirva de experiência", disse.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.