|
A+ / A-

​Homem morre após um incêndio que destruiu a sua viatura em Ferreira do Alentejo

11 set, 2019 - 15:44 • Lusa

Vítima sofreu uma paragem cardíaca.

A+ / A-

Um homem de 67 anos morreu esta quarta-feira vítima de paragem cardíaca após um incêndio que destruiu a sua viatura e afetou uma casa no concelho de Ferreira do Alentejo, disse à Lusa fonte dos bombeiros.

O incêndio deflagrou cerca das 10h50 numa carrinha ligeira de transporte de mercadorias que pertencia à vítima e estava estacionada numa rua da localidade de Figueira de Cavaleiros, concelho de Ferreira do Alentejo, distrito de Beja, explicou o adjunto do comando dos Bombeiros Voluntários de Beja, Pedro Santos.

Segundo Pedro Santos, o incêndio propagou-se a uma casa que servia de armazém e a um posto de eletricidade adjacentes e, na sequência do incidente, o dono da viatura que ardeu sentiu-se mal disposto no local, ficou inconsciente e teve uma pararem cardiorrespiratória.

O homem foi submetido a manobras de reanimação realizadas por bombeiros de Ferreira do Alentejo e assistido pela equipa da viatura médica de emergência e reanimação do hospital de Beja, mas acabou por morrer e o óbito foi decretado no local, disse.

O alastrar das chamas ao posto de eletricidade "provocou algumas faíscas e descargas elétricas, o que não permitiu uma rápida atuação dos bombeiros em segurança" no combate ao fogo, disse, referindo que o incêndio destruiu a viatura e afetou a fachada da casa que pertencia a um vizinho da vítima.

O combate às chamas, que já foram extintas, e as operações de socorro à vítima envolveram 23 operacionais e oito veículos dos Bombeiros Voluntários de Beja e Ferreira do Alentejo, da GNR, da EDP e do Instituto Nacional de Emergência Médica de Portugal (INEM).

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.