A+ / A-

Criança e cinco pessoas intoxicadas com bolo de canábis em Ovar

10 set, 2019 - 23:00 • Lusa

Homem de 22 anos foi identificado por alegadamente ter confecionado um bolo com folhas de canábis que foi consumido por seis familiares.
A+ / A-

A GNR de Ovar identificou um homem de 22 anos por alegadamente ter intoxicado a família com um bolo de canábis, informou esta terça-feira aquela força de segurança.

Em comunicado, a GNR esclarece que o suspeito terá confecionado um bolo com folhas de canábis que foi consumido no passado domingo por seis familiares, incluindo uma criança de quatro anos.

Logo após terem comido o bolo, os familiares começaram a apresentar sintomas de tonturas e vómitos e ligaram para a linha de emergência 112.

"Depois de assistidos no local pelo Instituto Nacional de Emergência Médica e pelos Bombeiros Voluntários de Ovar, a família foi transportada para uma unidade hospitalar, onde ficaram internados", refere a mesma nota.

Os militares efetuaram ainda uma busca domiciliária, que culminou na apreensão de uma estufa de cultivo de canábis, cinco doses de canábis, um triturador e um termómetro.


legislativas 2019 promosite
Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • João Oliveira
    11 set, 2019 Lisboa 10:04
    Calma aí como apresentam a notícia!... ao menos também poderiam deixar o povo descansado que ninguém corria perigo de vida, pois a planta não mata! Assim poderia ser que se iniciasse a informação séria e real, e o povo não continue estigmatizado em relação à planta mais versátil do planeta (Jack Herer) e para ser realista acho que não vão conseguir segurar mais a mentira que alguns criaram sobre esta mesma planta que não mata.