Jacinto Lucas Pires-Henrique Raposo
Um escritor, dramaturgo e cineasta e um “proletário do teclado” e cronista. Discordam profundamente na maior parte dos temas. À segunda e quarta, às 9h15
A+ / A-
Arquivo
Henrique Raposo e Jacinto Lucas Pires - Análise à entrevista de Jerónimo de Sousa - 11/9/2019
Henrique Raposo e Jacinto Lucas Pires - Análise à entrevista de Jerónimo de Sousa - 11/9/2019

H. Raposo

PCP está "profundamente desorientado" e é "um partido muleta do Governo"

11 set, 2019


Os comentadores Henrique Raposo e Jacinto Lucas Pires analisam a entrevista do líder do PCP à Renascença.

Os comentadores Henrique Raposo e Jacinto Lucas Pires ficaram pouco impressionados com o desempenho de Jerónimo de Sousa na sua entrevista à Renascença.

Henrique Raposo diz que o secretário-geral foi um retrato de um "PCP profundamente desorientado".

"Só se perde a pureza uma vez na vida e o PCP perdeu a pureza há quatro anos. O seu discurso era taxativo e bruto, mas agora não dá uma resposta triangular, é tudo redondo."

Já o escritor Jacinto Lucas Pires achou o secretário-geral "embaraçado e fora de personagem, a defender um partido muleta do Governo. É pouco um partido afirmar-se como contrapeso da maioria, como mero garante das conquistas deste Governo. Esse desconforto passou na entrevista."

O comentador Henrique Raposo concorda com Jerónimo de Sousa nas críticas à solução do Montijo para o novo aeroporto e destaca os problemas da manutenção do aeroporto na Portela, que se podem agravar se as alterações climáticas continuarem a trazer mais ventos de sul, que obrigam os aviões a descolar para norte, por cima da cidade.

Jacinto Lucas Pires destaca o ânimo com que o PCP falou da erradicação da pobreza e também da revolução demográfica.

"Se o PS ficar de mãos livres corremos o risco do retrocesso", diz Jerónimo de Sousa
"Se o PS ficar de mãos livres corremos o risco do retrocesso", diz Jerónimo de Sousa
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.