A+ / A-

Portugal conquista prémio de “Destino Turístico Acessível”

10 set, 2019 - 18:56 • Redação

Distinção foi atribuída pela primeira vez e, de acordo com a secretária de Estado do Turismo, abre as portas do país a “um segmento muito importante no Turismo mundial”.

A+ / A-

Portugal recebeu a distinção de “Destino Turístico Acessível” de 2019, atribuída pela Organização Mundial do Turismo (OMT) e entregue esta terça-feira, durante a 23ª Assembleia Geral deste organismo, que decorre em São Petersburgo, na Rússia.

A notícia é avançada pelo Ministério da Economia, que sublinha que o prémio é atribuído pela primeira vez este ano pela OMT, em parceria com a Fundação ONCE. De acordo com o comunicado do Governo, a Europa tem um “mercado de 90 milhões de turistas com necessidades específicas de mobilidade”, pelo que a distinção é “muito importante para posicionar Portugal”.

“Esta distinção é recebida com enorme satisfação e é um grande impulso para que Portugal se torne o destino mais inclusivo do mundo. Esta é uma questão de cidadania e este é também um segmento muito importante no Turismo mundial. Ainda há muito a fazer. Quem perde esta carruagem perde o comboio”, declara a secretária de Estado do setor, Ana Mendes Godinho.

Em 2016, sublinha-se, foi lançado o programa “All for All”, com o objetivo de capacitar a oferta turística nacional, divulgar a oferta acessível e promover Portugal como destino inclusivo para todos. Foi ainda lançada uma linha de financiamento específica para apoiar projetos de acessibilidade no Turismo, no âmbito do programa Valorizar.

Até ao momento foram apoiados 116 projetos, que representam um investimento de 20 milhões de euros, e que receberam um apoio de 14 milhões de euros. Entre os projetos apoiados estão a criação de acessibilidade no Convento de Cristo, em Tomar, no Castelo de São Jorge, em Lisboa, no Palácio Nacional de Mafra e nas Caves Calém, em Vila Nova de Gaia.

Foi também lançado o portal e a app “Tur4All”, que permite conhecer a oferta hoteleira, de restauração e cultura para pessoas com necessidades específicas de mobilidade em Portugal e Espanha.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Maria Sílvia Rodrigues de Moura
    11 set, 2019 Braga 14:19
    É pena pensarem só no turismo, porque quem vive em Portugal e agora refiro-me a Braga e tem de se deslocar nos transportes públicos, tem de desistir por não terem acessibilidade nenhuma.