A+ / A-

O póquer pela seleção não deixa Ronaldo a pensar na Bola de Ouro

10 set, 2019 - 22:35 • Redação

O avançado da Juventus considera que "o importante era ajudar a seleção". E conseguiu, com quatro golos no 1-5 à Lituânia.
A+ / A-

O póquer pela seleção nacional, na vitória, por 1-5, sobre a Lituânia, não deixa Cristiano Ronaldo a pensar na Bola de Ouro e outros prémios individuais. Para o capitão, o importante era ajudar Portugal.

"Como digo sempre, não vivo o futebol pensando nos prémios individuais, isso é consequência do que ganhamos coletivamente. Mas é bom, não vou mentir. O importante era ajudar a seleção. Fiz um golo contra a Sérvia e quatro aqui e fico muito feliz. Há que desfutar deste momento e o que mais quero é continuar assim", assumiu o avançado da Juventus, no final do jogo, em declarações aos jornalistas no estádio.

Ronaldo nunca acabar "é impossível", mas o capitão sente-se bem para continuar por mais uns tempos, mesmo às portas de fazer 35 anos:

"É um orgulho representar a seleção, estou a passar por um bom momento, a equipa esteve muito bem. Muito feliz não só pelos golos marcados, mas por ver o nível da seleção nos últimos anos."

Com as vitórias sobre Sérvia e Lituânia, Portugal está em segundo lugar e tem o apuramento direto para o Euro 2020 a tiro, à distância de duas vitórias. Cristiano Ronaldo acredita que "o mais difícil foi feito".

"Estamos mais perto. Por isso, os próximos dois jogos, um em Portugal contra o Luxemburgo e um fora contra a Ucrânia, se ganharmos mais um dos jogos, acho que já é suficiente", destacou o avançado.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.