A+ / A-

Costa promete erradicar pobreza e aumentar complemento solidário para idosos

08 set, 2019 - 20:01 • Lusa

Secretário-geral do PS falava no comício realizado na Guarda.
A+ / A-

O secretário-geral do PS afirmou este domingo, na Guarda, que, para a próxima legislatura, tem a ambição de erradicar pobreza e de elevar o complemento solidário para idosos.

"A ambição que nós temos, na próxima legislatura, é avançarmos mais no objetivo de erradicar a pobreza. E se há pobreza que nós temos que erradicar é a pobreza que atinge os mais idosos, que são aqueles que estão mais frágeis, são aqueles que mais dependem dos outros", disse este domingo António Costa.

O secretário-geral do PS e atual primeiro-ministro falava no comício realizado na Praça do Município, na cidade da Guarda.

"E, por isso, temos um objetivo muito preciso para a próxima legislatura. É elevar o complemento solidário para idosos até ao limiar da pobreza, para que (...) consigamos chegar ao fim dos próximos quatro anos e dizer 'não há nenhum idoso que esteja em situação de pobreza no nosso país'", prometeu.

Neste comício na Guarda, o secretário-geral do PS afirmou também que, nos últimos quatro anos, o número de alunos colocados nas universidades e nos politécnicos do interior do país aumentou 13% devido às medidas tomadas pelo Governo.

Segundo António Costa, para criar "mais condições de atratividade no interior", nos concursos de acesso ao ensino superior o Governo procedeu a um "reforço significativo" das vagas em todos os estabelecimentos de ensino superior situados no interior do país.

"E, se em todo o país, aumentaram o número de estudantes do ensino superior inscritos nas universidades e nos politécnicos, o maior crescimento, 13% ao longo destes quatro anos, foi precisamente nas universidades e nos politécnicos do interior, porque estamos a chamar nova juventude, novos quadros para estes territórios", disse.

No seu discurso, também reconheceu que hoje, "felizmente", as famílias portuguesas "têm melhores condições para assegurar que os seus filhos possam prosseguir os seus estudos".

"Hoje, felizmente, as famílias portuguesas têm melhores condições para investir mais na educação dos seus filhos. E muitos daqueles que tinham abandonado os seus estudos estão hoje a regressar às universidades e aos politécnicos para poderem prosseguir os seus estudos", evidenciou.

Na sua intervenção, o líder nacional do PS voltou a defender que é necessário um Erasmus no interior.

"E é por isso, que quando dizemos que é necessário que haja um Erasmus no interior, é porque nós queremos que os jovens que nasceram, cresceram e estudam no litoral, descubram também este outro país que nós temos e onde temos de apostar tudo para o seu desenvolvimento, porque é a partir do desenvolvimento do interior que nós podemos fazer mais e melhor para o conjunto do nosso país", afirmou António Costa.


legislativas 2019 promosite
Últimaslegislativas 2019
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • ANTONIO FERREIRA
    09 set, 2019 18:17
    O problema é ser só a ambição. Mas já se sabe faz parte da sazonalidade das promessas na época de campanha
  • Petervlg
    09 set, 2019 Trofa 12:32
    Para isso tinha que pagar melhor a todos os Portugueses, mas como se viu, na greve dos camionistas, colocou-se ao lado dos patrões, pessoas essas que pagam ordenados de 650€ e o restante em manobras para fugir aos impostos, que primeiro ministro apoio isto e ainda por cima diz que vai acabar com a pobreza, isto é pior que Sócrates
  • JS
    08 set, 2019 Bairro de Lata 23:10
    No próximo governo a pobreza será erradicada. Sim, acredito, mas à maneira da erradicação efectuada pelos governos de Sócrates!
  • Americo Anastacio
    08 set, 2019 LEIRIA 21:04
    Pasme-se.................Quando este sr. deixou o SNS na lixeira.