|
A+ / A-

Sporting

Dias Ferreira: "Leonel Pontes é treinador a prazo incerto"

05 set, 2019 - 12:45 • João Paulo Ribeiro , Inês Braga Sampaio

Ironia do candidato derrotado às eleições do Sporting lamenta que o treinador interino possa ser o grande prejudicado da instabilidade do Sporting. Dias Ferreira acredita, aliás, que Marcel Keizer nunca devia ter sido treinador dos leões.

A+ / A-

Leonel Pontes é um treinador a prazo incerto, no Sporting. Ironia de Dias Ferreira, em resposta ao presidente do Sporting, Frederico Varandas, que sublinhou que o treinador interino, sucessor de Marcel Keizer, "não tem um prazo, tem uma tarefa".

Em entrevista a Bola Branca, Dias Ferreira, candidato derrotado nas últimas eleições no Sporting e apreciador das qualidades de Leonel Pontes, garante o seu "total apoio" ao técnico madeirense, mas receia que este venha a ser mais uma vítima do atual momento do clube.

"Conheço-o e tenho confiança, nem tenho o sportinguismo dele em dúvida, e a única pessoa que pode ser sacrificada no meio disto tudo é ele próprio. Portanto, o primeiro voto é que seja feliz, porque é sportinguista e acredito na sua competência, não obstante não ter um currículo vasto ou muito vitorioso nos clubes por onde passou como treinador principal. Fico na dúvida do que é que ele vai fazer, porque pode não ser um treinador a prazo, pelo menos não a prazo certo. Parece ser um treinador a prazo incerto", declara.

Para Leonel Pontes entrar, saiu Marcel Keizer que, na opinião de Dias Ferreira, nesta conjuntura, nunca deveria ter entrado em Alvalade:

"Não era o treinador para o momento, de maneira nenhuma. Se era para outro ou não, não sei. Para este, não era de certeza, como se viu. E não se iludam com as vitórias na Taça de Portugal e na Taça da Liga, que não sei se com outro treinador qualquer também não se ganhavam."

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Manuel
    05 set, 2019 Moura 16:33
    Aí está um dos tais esqueletos que sai do armário de vez em quando.